Desafio

Edição: 1
Editora: Novo Conceito
ISBN: 9788581634395
Ano: 2014
Páginas: 368
Tradutor: Ivar Panazzolo Júnior

No interior das muralhas de Baalboden, à sombra do brutal Comandante da cidade, Rachel Adams guarda um segredo. Enquanto as outras garotas fazem vestidos e obedecem a seus Protetores, Rachel é capaz de sobreviver nas florestas e de manejar uma espada com destreza. Quando seu pai, Jared, é declarado morto em uma missão, o Comandante designa para Rachel um novo Protetor: Logan, o aprendiz de seu pai, o mesmo rapaz a quem Rachel declarou o seu amor há dois anos, e o mesmo que a rejeitou. Com nada além da forte convicção de que seu pai está vivo, Rachel decide fugir e encontrá-lo por conta própria. Mas uma traição contra o Comandante tem um preço alto, e o destino que a aguarda nas Terras Ermas pode destruí-la.

proibido

Introdução

Em Desafio, Rachel é uma menina incomum em sua cidade, ela aprende a usar armas com seu pai e a se virar sozinha em qualquer situação. Enquanto as outras aprendem a bordar, dançar, servir, Rachel está pronta para ser uma guerreira. Quando o seu pai não volta de uma missão, todos acham que ele está morto. Rachel, não se convence e vai em busca do paradeiro do pai.

Narrativa

Narrado em primeira pessoa, temos a visão de Rachel e de Logan. Eles são uma boa dupla pois um é a mente e o outro uma arma. Sendo assim, na visão de cada um teremos uma boa ideia do que ocorre com os mesmos e suas especificidades.

Vocês devem estar se perguntando, cadê a distopia? Bom, eu posso dizer que ela está em todo lugar. Pois o mundo não é mais o mesmo, há os Malditos, são monstros que devastam a terra, uma espécie de dragões sem asas e que acidentalmente foram libertados em uma escavação. Com isso, foram criadas cidades isoladas que são comandadas por uma única pessoa, O Comandante. Um ser que aos meus olhos se tornou desprezível, pois sua descrição é feita por Logan e Rachel, e ambos não são lá muito fãs do cara. Ele quer ser cada vez mais forte e poderoso, porém, Rachel está ali para atrapalhar.

É um livro que deixa várias perguntas para depois. Como sabem, não é um livro único e provavelmente, se gostar tanto quanto eu, ficará feliz em saber que há mais desse mundo.

Diagramação

A capa foi mantida pela editora. Confesso que gosto muito da homogeneidade proposta pelos outros livros da série e que a editora mantenha todas da mesma forma. Pois agradam. A diagramação interna é boa e bem simples, apenas os capítulos em destaque, mas nenhum desenho.

Considerações Finais

A distopia proposta por C.J.Redwine convence e faz ver que ainda há muito a dar ao gênero. Embora caia em alguns momentos com pitadas de romance, o livro convence com os personagens excêntricos propostos pela autora. Pode não ser 100% um gênero, mas uma mescla que faz uma grande gama de leitores se encantar com o que é proposto. Um jovem adulto com grandes possibilidades de ganhar notoriedade em meio aos outros tantos. O terceiro volume já foi publicado nos EUA. Espero que a Novo Conceito publique pelo menos o segundo ainda nesse ano.