Infinity Drake: Os Filhos da Scarlatti

Edição: 1
Editora: #Irado 
ISBN: 9788581635088
Ano: 2014
Páginas: 480
Tradutor: Paulo Polzonoff Jr.

Se você acha que as vespas são desagradáveis, espere até conhecer a Scarlatti. Ela é um inseto geneticamente modificado que tem um único objetivo: exterminar! Uma equipe pequenina… talvez possa combatê-la. É a nossa esperança! O problema é que a Scarlatti é muito mais poderosa que o exército designado para combatê-la. Além disso, o vilão maquiavélico que a criou não está disposto a desistir tão fácil. Finn e seus companheiros precisam ser rápidos: em pouco tempo a humanidade poderá ser extinta.

proibido

Introdução

Em Infinity Drake, temos Finn (Infinity), um menino orfão que vive com sua vó. Quando ela vai viajar, ele fica com Al, seu tio cientista. Tudo muda com Al é convocado há uma reunião sobre uma ameaça intitulada Scarlatti. Scarlatti é uma vespa geneticamente modificada que é solta em Londres e pode acabar com o mundo inteiro em um curto espaço de tempo, pois ela reproduz rapidamente. Acidentalmente ou não, Finn é recrutado para deter a vespa.

Não tenho costume de ler muitos livros do gênero, mas posso dizer que é um dos livros mais divertidos e estimulantes que li do mesmo.

Narrativa

É alternada entre primeira e terceira pessoa, há notas de rodapé que se fazem necessárias a introdução de termos científicos. A trama ganha tensão suficiente pelo curto prazo que tem a acabar com essa vespa. Há muitos detalhes que fazem com que o leitor mais certinho, fique com nojo, pois os detalhes acabam por dar náuseas.

A trama se passa em 4 dias, o mesmo tempo que a Scarlatti se desenvolve. Somos guiados pelos dias e a hora em que acontecem os fatos, ou seja, é tudo plenamente calculado, assim como a série 24 horas. Embora eu não seja o público alvo, creio que esse livro atinge uma grande faixa de leitores, pois o conteúdo é bastante proprício.

Tanto Finn quanto os personagens secundários são agradáveis, divertidos e um pouco loucos. É uma trama que deixa um gancho muito interessante para a continuação. A morte dos pais de Finn é um mistério que provavelmente será desenvolvido depois. Mas isso ao meu ver, é um plus, pois Al e a avó de Finn são tão legais e apaixonantes, que há um pensamento claro: Finn tem muita sorte em tê-los. Pois é muito amado e zelado por ambos.

Diagramação

A edição está impecável, a capa é agradável e chamativa, a diagramação interna também não deixa a desejar. É um padrão muito bacana que vem sendo desenvolvido principalmente no selo #irado da editora Novo Conceito. Espero que continuem assim, com essas lindezas aos leitores mais exigentes.

Considerações Finais

Infinity Drake é um presente ao leitor. Principalmente aos garotos que não são muito envovidos com o ato de ler. A trama é rápida e nauseante. É impossível não se entreter e vivenciar essa aventura instigante.