Do Seu Lado – Fernanda Saads
Do seu lado
Edição: 1
Editora: Novo Conceito
ISBN: 9788563219008
Ano: 2012
Páginas: 320
Após um longo tempo de terapia para se recuperar de um fora, Sarah parece estar bem. Quer dizer, ela já recuperou seu peso normal e consegue pensar em outras coisas além de Bruno. O problema é que no fundo ela vive fantasiando o dia em que esbarra com ele na rua e: pimba! Ela está linda e radiante e ele percebe a mancada que deu. Seus planos são simples: reconquistar Bruno e depois dar o troco que ele merece. Mas o destino lhe prega uma peça quando Nestor, seu chefe, pede que ela visite um novo cliente e, de repente, tudo vira de cabeça para baixo. Lá está ela de frente para o seu antigo amor, que parece mais irresistível do que nunca! Enquanto isso, seu melhor amigo, Igor, sempre presente e irritantemente perfeito, não suporta vê-la cair nas garras do bonitão outra vez. Sarah terá que lutar contra os próprios conceitos para descobrir o verdadeiro sentido do amor.

Introdução

Um dos livros mais aguardados por mim dos lançamentos do mês da editora. O livro é simples, direto e bem escrito.

Narrativa

A narrativa de Fernanda agrada e não deixa a desejar. O que mais me atraiu para o livro foi o fato de poder dividir os mesmo sentimentos de Sarah durante a leitura. Vivenciei todos os sentimentos dela precipitadamente. Antes que ela percebesse o que de fato sentia em relação a Igor. Bruno é um personagem que já se detesta de primeira, de segunda é um semi ódio mortal. Mas Sarah descobre que ainda dá tempo de investir no relacionamento pelo qual o coração dela bate forte. Tem a coragem de ir sem saber o que vai acontecer e se permite vivenciar o que for pra acontecer.

As protagonistas tem andado muito convictas de suas ações, que parecem ser até heroínas. Estudiosas, trabalhadoras e em busca de um amor que as complete. É um novo retrato e que vem tomando grande parte da literatura do gênero. O espírito “Go ahead!” dominou a sociedade e não acho que isso seja ruim. Pelo contrário, de algum modo motiva aqueles que os leem, buscarem sua própria felicidade e o seu próprio caminho.

Momento Macchiato

“Vou para casa e me deito no sofá, ouvindo o CD de Roxette de frente para trás e de trás pra frente, cantando junto, segurando o controle da tevê como se fosse um microfone. Às vezes a gente precisa sofrer. – pág 167

Considerações Finais

Gosto de livros otimistas, sou fã de Nando Reis e a música ficava me cutucando a cada página. A letra é linda, talvez tenha sido fonte de inspiração para a autora. Vale a leitura, mesmo que a qualidade e originalidade no gênero não modifique as minhas leituras anteriores, pois ela passa o básico do que já estamos acostumados em ver em vários outros livros, com uma ou duas coisas a mais (como o cenário em que a história ocorre).