Eu, O Desaparecido e A Morta

Edição: 1
Editora: Editora iD
ISBN: 8516067432
Ano: 2010
Páginas: 183
Tradutor: AUREA AKEMI ARATA

Ter um pai ‘desaparecido’ já é uma situação perturbadora, mas a vida de Lucas se complica de verdade quando ele encontra Violet Park – ou melhor, a ‘morta’ – em uma decadente agência de táxis durante a madrugada. Aquele com certeza não era lugar para uma senhora falecida, e ao buscar um final menos deprimente para os restos mortais dela, Lucas vai descobrir muitas coisas sobre si mesmo.

proibido

introdução

me surpreendi com o livro desde que eu o encontrei na bienal a 10 reais. É o primeiro livro que leio da editora e confesso ter me supreendido muito mais com a narrativa que o livro encabeça. Tem um teor tão interessante e cheio de coisas das quais o livro em si ao ler, não proporciona. Além de ser lindo estéticamente, o que agrada e convida o leitor a lê-lo.

narrativa

Lucas é o protagonista da trama, ele é um garoto de 16 anos e para em uma companhia de taxi em Londres e se depara com uma urna. Ao se deparar com a mesma começa a criar um laço com quem está ali dentro, posteriormente descobre Violet, uma senhora que foi deixada lá sem explicações. A trama se divide nessa relação de Lucas com a morta Violet e o desaparecimento do pai, Pete, que inexplicavelmente some da vida da família. Uma trama, gostosa, diferente, criativa e modesta.
O livro é pequeno em quantidade mais grande em qualidade. Se está cansado de romances água com açucar, mistérios dos quais já sabe qual é o clímax. Recomendo a leitura de Eu, o desaparecido e a morte de Jenny Valentine.

momento macchiato

“Pelos meus cálculos, o desaparecimento e a morte, como os de papai e de Violet, são apenas formas de manter um outro segredo maior. E os segredos nunca são muito difíceis de ser desenterrados. Alguém sempre dá uma escorregadela, ou deixa uma pista, ou diz a coisa errada na hora certa. Daí, todos descobrem a verdade, quer queiram, quer não.” – pág56

considerações finais

Além de tudo o livro termina do modo como devia. É fácil compreender o sentimento de Lucas ao longo da trama. Lidar com segredos e buscar respostas tem suas consequências. Recomendadíssimo.