Freud me segura nessa!

Edição: 1
Editora: Novo Século
Ano: 2014
Páginas: 272

Depois de se apaixonar pelo terapeuta e passar por desventuras, que conquistaram diversos leitores em “Freud, me tira dessa!”, Catarina, agora encara uma série de descobertas sobre si própria e o mundo. Numa temporada fora do país e em meio a novas oportunidades, amores e amigos, Cat descobre que, mesmo distantes, sentimentos não resolvidos de seu passado podem se fazer presentes. Ela confronta traições, inseguranças, dúvidas e os riscos das escolhas adultas diante do dinheiro, do sexo e do amor. Com a mesma dose de emoção e humor, mais um vez, Cat recorre ao pai da Psicanálise para se segurar nos desafios da vida adulta.

proibido

Introdução

Li recentemente o primeiro livro de Laura, em seguida, peguei esse livro para ler e não me arrependi. Um dos motivos em querer conhecer o trabalho de Laura, foi o título do livro. Já tem uma conotação bem divertida e o livro realmente cumpre o que promete. Boas risadas e doses cavalares de muito desastre. Em Freud –  Me Segura Nessa!, Catarina recebe uma oportunidade de trabalho em NY, em meio ao desastre e bagunça ocorrida no livro anterior, ela está bem empolgada em deixar o país e tentar uma vida diferente em um lugar cheio de oportunidades, NY é o palco dessa comédia romântica. Em uma nova cidade, Cat, terá que confrontar com os sentimentos existentes, ela descobre que mesmo em outro lugar, ela terá de lidar com suas neuras, dificuldades e continuar fazendo o melhor no trabalho.

Narrativa

Laura não perde o ponto da narrativa em nenhum momento. Como no livro anterior – até melhor – ela desenvolve tão bem os acontecimentos que é possível ir a NY com Cat. Uma personagem tão carismática e tão desastrada que é impossível não se identificar em uma ou muitas situações em que a moça vive. O ambiente retratado na trama é tão comum e profundo. Laura realmente conseguiu captar a essência da cidade que nunca dorme. Pra mim, foi uma volta a ela à custo zero (haha, o dólar tá alto, gente!). Novos personagens, alguns não tão novos assim, são bem divertidos, confesso que Emma e Fernando são personagens que adorei. Ambos são bem divertidos e bem diferentes e que ajudam Cat em vários pontos do livro.

Diagramação

A capa ficou ótima, reflete bem o clima de NY e os taxis. O primeiro livro tinha aquela cara de consultório de psicologia… ou seja, ambos tem bem o clima presente do livro. A Novo Século acertou em cheio na revisão do livro, antes encontrávamos muito mais erros durante a leitura, nos livros de Laura, passaram desapercebidos.

Considerações Finais

É um fato constatado, sempre me perguntam se vale a pena ler um livro nacional. Toda vez que me perguntam, agora lembro do livro da Laura e com um sorriso no rosto, eu lembro: sim, vale a pena ler um livro nacional.

Laura mais uma vez acerta, um livro que tem altos e baixos da personagem e que proporciona momentos super agradáveis (pelo menos, não somos nós :P).