Inferno

 Edição: 1
Editora: Galera Record
ISBN: 9788501097552
Ano: 2014
Páginas: 336

proibido

Introdução

Em Inferno, Pierce Oliviera está em um lugar entre o paraíso e o inferno. Um castelo turvo e mal iluminado, de onde pode ver os espíritos dos mortos, prontos para embarcar em sua viagem derradeira. Mas não está lá por escolha própria: John Hayden a mantém lá. 

Inferno é o segundo volume da trilogia Abandono. Caso queira conferir a resenha do primeiro livro, clique aqui.

Sobre Meg Cabot

Meggin Patricia Cabot, mais conhecida pela abreviação Meg Cabot, é uma escritora estadunidense.

É mundialmente famosa por ser autora de mais de 60 livros, dentre os quais seu maior best-seller é a série de dez volumes O Diário da Princesa. Atualmente Meg vive com seu marido em Nova Iorque


Narrativa

Meg tinha uma boa trama em mãos e não soube aproveitá-la nesse segundo livro. Sobre Hades e Perséfone, tivemos um livro coberto de mimimis da protagonista. Até John caiu no meu conceito. O casal pouco evolui durante a trama. Não vejo crescimento, amadurecimento ou mudança por parte deles. A sensação inicial foi de que a autora estava retomando de onde parou e recapitulando, quando notei, o livro estava na metade e nada importante acontecia. Com a narração em primeira pessoa, a autora ganhou e perdeu. Em vários momentos encontrei firulas e devaneios que não fluíam para lugar algum.

Diagramação

Gosto das capas da série, além de ser de uma escritora famosa, é atrativa e deixa o leitor curioso para conhecer suas histórias. A diagramação interna é bem simples, mas a escolha de fonte e tamanho é bem agradável aos olhos. Não encontrei erros de digitação durante a leitura.

Considerações Finais

Definitivamente Inferno, não é um dos melhores trabalhos da autora. O segundo volume deixou a desejar, mas confesso que a curiosidade para o último livro da trilogia é maior, eu torço muito para que supere o “fracasso” de inferno. Espero evoluções, mais ação, mais conteúdo e mais suspiros. Pois esse só me deu calafrios. Em 336 páginas, encontramos mais do mesmo. Eu não sei o que definitivamente está acontecendo com Meg.