Maldita

Edição: 1
Editora: LeYa
ISBN: 9788544100271
Ano: 2014
Páginas: 384
Tradutor: Érico Assis

A saga de Madison continua, agora no Purgatório! Madison Spencer, a menina morta mais animada do universo, prossegue com sua aventureira vida após a morte, iniciada em Condenada. Se no primeiro livro Chuck nos trouxe um inferno brilhante que só ele poderia imaginar, em ‘Maldita’ a Terra é magistralmente retratada como o purgatório na obscura e retorcida visão apocalíptica deste provocante contador de histórias… Depois de um ritual de Halloween que deu errado, Madison fica presa no purgatório, ou, como é popularmente conhecido por mortais como eu e você, a Terra. Ela pode ver e ouvir cada detalhe do mundo que deixou para trás, no entanto, é invisível para todos os que ainda estão vivos. As pessoas não só podem olhar por entre ela, como andam através dela também. À medida que Madison revisita a dolorosa verdade do que aconteceu ao longo desses anos (incluindo um encontro perturbador e finalmente fatal em que… bem, deixa pra lá), sua saga de condenação eterna assume um novo e sinistro significado. Satanás teve Madison em suas vistas desde o início – por meio dela e de seus pais, verdadeiras celebridades narcisistas, ele planeja projetar uma era de condenação eterna. Para todos.

proibido

Introdução

Após a leitura de Condenada, faz algum tempo que estava esperando a sua continuação.
Em Condenada, conhecemos um pouco sobre Madison que acorda trancada no inferno, o que é um pouco assustador e curioso, pois ela tem apenas 13 anos.

Maldita é o segundo livro da série.  ela volta à Terra. Mas ela está num purgatório onde ela é invisível para todos, mas consegue ver e ouvir cada um. Sua condenação não é em apenas um livro, mas em dois e provavelmente outros virão…ela tem um condenação eterna da qual conhecemos um pouco mais da personagem e os segredos e mistérios sobre ela e sua família. Além de não poder ter contato direito com os vivos, ela tem de impedir de Satanás a condenar todos ao inferno. Será que Madison conseguirá se remidir e ter uma chance de acabar com os planos dele?

Eu considero essa série a melhor de Chuck, pois não tende ao óbvio a nenhum momento (pelo menos até agora). É ardilosa e ao mesmo tempo tão criativa que é impossível não ler.

Sobre Chuck Palahniuk

Chuck Palahniuk é um escritor nascido em Washington e mora em Portland, Oregon. O seu trabalho mais popular é Clube da Luta (que haverá continuação prevista para 2015), que foi posteriormente adaptado para cinema.

Jornalista de profissão, Palahniuk já foi lutador amador, caminhoneiro e até mecânico de automóveis. Teve o pai assassinado com a namorada pelo ex-marido dela. Quando era adolescente, seu avô cometeu suicídio após matar a mulher.

Narrativa

A narrativa segue o mesmo padrão estético do livro anterior. Capítulos curtos e viciantes.

O mais interessante do livro do Chuck é que não sabemos o real motivo da condenação de Madison. São dadas algumas possíveis explicações, mas nada certeiro. O que torna uma leitura diferente a cada leitor. O passado de Madison é bem explorado, bem como o de seus pais.

Diagramação

O segundo volume ainda consegue superar o primeiro. A leya realmente caprichou na capa. Só fico triste pois não vejo uma harmonia muito grande entre um e outro. O que pode não agradar os mais exigentes.


Considerações Finais

Maldita é um livro que discute a fé e faz refletir em alguns aspectos da vida. É um livro altamente forte. Se você não tem estômago ou não consegue lidar com situações muito conflituosas, é um livro que não te indico. Porém, se gosta de ler menos do mesmo é o livro certo. É um livro fora da caixa. E que deixa com vontade de ler ainda mais. Existe gêneros/temáticas que estão sendo publicados em massa e tem o gênero Chuck Palahniuk, algo que você não encontrará com tanta frequência (embora ele publique muitos livros no mesmo ano – fazendo a alegria dos fãs).