Mar da Tranquilidade
Autora: Katja Millay
Tradutora: Carolina Alfaro
Páginas: 368
Editora: Arqueiro

Nastya Kashnikov foi privada daquilo que mais amava e perdeu sua voz e a própria identidade. Agora, dois anos e meio depois, ela se muda para outra cidade, determinada a manter seu passado em segredo e a não deixar ninguém se aproximar. Mas seus planos vão por água abaixo quando encontra um garoto que parece tão antissocial quanto ela. É como se Josh Bennett tivesse um campo de força ao seu redor. Ninguém se aproxima dele, e isso faz com que Nastya fique intrigada, inexplicavelmente atraída por ele. A história de Josh não é segredo para ninguém. Todas as pessoas que ele amou foram arrancadas prematuramente de sua vida. Agora, aos 17 anos, não restou ninguém. Quando o seu nome é sinônimo de morte, é natural que todos o deixem em paz. Todos menos seu melhor amigo e Nastya, que aos poucos vai se introduzindo em todos os aspectos de sua vida. À medida que a inegável atração entre os dois fica mais forte, Josh começa a questionar se algum dia descobrirá os segredos que Nastya esconde – ou se é isso mesmo que ele quer.

proibido

Introdução

Não será a última vez que verão esse nome aqui no blog. Motivo? Ele está no meu top 10 de melhores leituras do ano. Não se pode negar quando um livro de faz tão bem e na hora certa te promove sentimentos inexplicáveis. Mar de Tranquilidade é uma grata surpresa. O romance de estreia de uma autora que com certeza, ainda irá encantar muitos leitores.

Em Mar de Tranquilidade,  Nastya Kashnikiv está recomeçando sua vida após um evento traumático. Ela passa a morar com sua tia em uma cidade nova. Ela decide não falar com ninguém e se veste de maneira bem vulgar, sendo assim, afastando a todos, menos Josh. Josh, é um garoto de 17 anos que foi emancipado. O motivo? Ele perdeu todos os parentes. Josh é solitário e Nastya se aproxima dele, daí em diante, uma amizade completamente diferente e silenciosa se inicia.

Sobre Katja Millay

Katja Millay formou-se em cinema e produção televisiva pela Tisch School of the Arts da Universidade de Nova York e já trabalhou como produtora de televisão e trabalhou como professora de roteiro. Mar de Tranquilidade foi eleito um dos melhores livros de 2013. Atualmente ela vive na Florida, com sua família.

TwitterFacebook 

Capas pelo mundo

15818969 18625715 23154819 18132187 18191456 22622384 22233815 20734290

Narrativa

A narrativa proposta por Katja é em primeira pessoa. Os capítulos são alternados entre Josh e Nastya. Dando assim, ao leitor, a visão de ambos na trama. Sendo assim, ficamos mais íntimos e próximos dos personagens. O romance flui de maneira mais natural possível, não é amor à primeira vista, é uma relação de amizade sendo construída aos olhos do leitor. Não é uma trama fácil de ser lida, pois carrega uma carga dramática bem profunda.

O melhor feito da autora é saber dosar bem as cenas dramáticas com as cenas mais leves. Ou seja, se for pra apontar um defeito no livro, seria: ele não pode ser tão perfeito, você o procura, mas não o acha. Pois o timing é muito bem elaborado. Descritivo para ambientar, mas não chato o suficiente para se perder. A autora não trabalha com clichês, os personagens são bem singulares e de certa forma, encantadores em sua essência.

Diagramação

O trabalho gráfico está bom, não encontrei erros graves de revisão. A capa é bem criativa e dá um tom interessante e curioso a trama.

Considerações Finais

Mar de Tranquilidade é um dos livros que mais me marcou no ano. Com sua complexidade e grandes diálogos, foi aos poucos tomando parte de minhas reflexões. Se tem um livro que me marcou em novembro, foi esse. Um livro que aborda a dor, perda, dificuldade em se relacionar após o trauma, amizade e intensidade nos sentimentos.