Mortal Kombat 11

Enfim, foi lançado no dia 23/04/19 o tão aguardado Mortal Kombat 11, uma franquia grandiosa que deixou muita fãs com os nervos a flor da pele, apesar de muito altos e baixos, a franquia teve sua redenção com o querido Mortal Kombat de 2011 ou Mortal Kombat 9, onde foi feito praticamente o reboot de toda a saga, só que não, pois Mortal Kombat 9 não se trata de um reboot e sim de uma sequência direta dos eventos de Mortal Kombat Armagedon.

A história começa justamente de onde MKX parou, Lord Raiden já corrompido pelo poder de Shinok que contaminou o centro do poder do plano terreno e o Raiden se viu obrigado a purifica-lo, vamos Raiden aplicando a punição em Shinok e promotendo que de agora em diante não terá piedade de quem ameaçar o paz do plano terreno e em seguida somos apresentado a Kronica, guardiã do tempo que não aprova as alterações temporais feitas pelo Deus do trovão ( vivenciamos esses acontecimentos em MK9 ) e pretende apagar a linha do tempo que criar uma nova e assim o modo historia começa.

O jogo está belíssimo graficamente, muitas vezes você ira se pegar apreciando os cenários e os detalhes dos lutadores durante uma partida de luta, a jogabilidade esta muito fluida e precisa, os controles responde muito bem, a trilha sonoro esta ótima, combinando com cada cenário, o som dos impactos dos golpes passam empolgação ao jogador.

O jogo corre a 60 frames por segundo, o que deixa a jogabilidade mais fluida.

O modo historia esta de tirar o chapéu, simplesmente impressionante, tem a duração de 3h mais ou menos, onde vc nem se quer pisca querendo saber o que vai acontecer a seguir, foi uma boa pedida, sendo que o modo historia do MKX deixou um pouco a desejar, com uma historia fraca e muito rasa, aqui eles aprenderam com o erro da versão anterior e simplesmente arrebentaram.

O modo Kripita lhe permite incorporar um viajante desconhecido que acaba de chegar a ilha de Shang Tsung, foi muito bom percorrer por toda ilha revisitar as arenas clássicas de Mk1, a nostalgia bateu forte, na kripita vc pode abrir os baús utilizando as moedas que ganha durante o gameplay onde vc ganha roupas, acessórios para o seu lutador, desbloqueia artes conceituais e fatality.

Temos o modo torre Clássicas onde varia a quantidade de inimigos a enfrentar a até chegar ao chefe.

O modo online está muito fluido também, foram raras e exceções onde ocorreram legs, te o um modo onde vc é apenas um espectador e fica assistindo as lutas on-line dos demais jogadores e pode até dar recompensas ao vencedor.

Os fatalitys estão simplesmente brutais, muito criativos e grotescos ao mesmo tempo, mas isso sempre foi o ponto forte de MK, a violência.

Conclusão:

Mortal Kombat 11 é uma obra prima que supre tudo o que o seu antecessor falhou, para vc fã de luta, não perca tempo e jogue essa obre de arte.

Filipe Bastos – Gamertag: DanteRJ

Deixe seu comentário