projetorosie

Edição: 1
Editora: Record
ISBN: 9788501402219
Ano: 2013
Páginas: 320
Tradutor: Ana Carolina Mesquita

proibido

Introdução

O Projeto Rosie é um livro que o leitor acompanha a vida de Don, um professor universitário beirando aos quarenta, cria um questionário para encontrar a esposa ideal. Totalmente doido e cheio de manias que provavelmente levam ao TOC e que busca alguém totalmente igual a ele. No meio do processo conhece Rosie, uma mulher que não se enquadra nem um pouco nos seus requisitos, porém, Rosie quer encontrar o pai. E Don a ajuda nesse processo. Aos poucos a amizade dos dois vai se intensificando. Será que Don – o homem cheio de manias – conseguirá lidar com as diferenças?

Narrativa

É engraçado como algo pode te surpreender positiva ou negativamente. Porém, O Projeto Rosie não me agradou. De início achei bastante envolvente, porém, a trama foi ficando cada vez mais gasta e sem graça. Quando a Record anunciou o lançamento, fiquei bastante envolvida e empolgada com o livro. Fiz o teste de compatibilidade com o Don e tudo mais.

Porém, Don conseguiu me irritar. Embora nem tudo deva ser levado ao pé da letra, achei que o personagem passou de interessante para arrogante. Não me senti confortável durante a leitura. A estranheza de uma personagem tão difícil de lidar, faz com o que leitor fique desestimulado com a história que ele tem a contar. Encontrei um sentimento parecido com o que tive com o personagem de O Lado Bom da Vida, Pat.

A comédia romântica que leva como gênero, não fez nem cosquinha. Talvez seja um tipo de humor que não me afete. Infelizmente, não me passou nenhuma sensação forte.

A trama se desenvolve num tempo lesma. Quando a repetição acontece, isso provoca um enfrentamento maior para finalizar.

Don e Rosie não são simpáticos. O relacionamento dos dois (não digo amoroso) até porque, Rosie não faz o tipo dele. Nota-se um ciume estranho em alguns momentos, porém, nada que arranque suspiros ou risos muito prolongados.

Quote Favorito

* o único momento que me levou ao riso.

“No carro Rosie me disse:

 – Você deveria ter praticado com ritmos diferentes. Não é tão inteligente quando eu pensei que fosse.

Eu apenas olhei pela janela do táxi.

Então ela disse:

– Não acredito. Não acredito mesmo, puta merda. Você foi em frente mesmo, né? Isso que é pior. Você prefere fazer um papelão na frente de todo mundo a admitir para ela que ela não é seu tipo.

– Teria sido extremamente estranho. Eu não tinha nenhum motivo para rejeitá-la.

– Nenhum, fora não querer se casar com um periquito. – retrucou Rosie” – 163

Considerações Finais

É horrivel pegar um livro o qual tem uma expectativa e ver que não era nada do que pensava. O sub-gênero do chick-lit ao qual o livro pertence, tem alguns ótimos títulos. Porém, O Projeto Rosie ficou bem abaixo do esperado. Capa bonita, livro bem diagramado e um marketing bastante convidativo, porém. O conteúdo, novamente, não é o que se espera de um bom livro.