Edição: 1
Editora: Valentina
ISBN: 9788565859158
Ano: 2013
Páginas: 108
Tradutor: Maria Alice Araripe de Sampaia Doria

Existe uma forma de leveza e de graça no simples fato de existir, que vai além das ocupações, além dos sentimentos poderosos e dos engajamentos políticos. É sobre isso que este livro fala. Sobre esse pequeno plus que nos é dado a todos: “O Sal da Vida”. Nesta meditação, nesta espécie de poema em prosa em homenagem à vida, totalmente íntimo e sensorial, a renomada antropóloga Françoise Héritier vai atrás das pequenas coisas agradáveis (às vezes nem tanto) às quais aspira o mais profundo do nosso ser: as imagens e as emoções, os momentos marcados de recordações que dão sabor à vida, que a tornam mais rica e mais interessante do que muitas vezes acreditamos que ela seja, e que nada nem ninguém poderá nos tirar, nunca, jamais!

proibido

Introdução

A leitura de Sal da Vida foi um sopro de saudosismo. O livro aborda grandes motivos pelo qual viver é incrível. A autora aos poucos vai comentando sobre passagens da sua vida e de momentos que a marcaram. Alguns deles são muito universais, confesso que muitos deles pratiquei e foram experiências ótimas.

Narrativa

O formato do livro é muito prosa. Em muitas das vezes senti aquele tom informal e gostoso de ser lido em momentos de descontração. O livro pode ser considerado também um ótimo guia de dicas para ser ainda mais feliz.

A narrativa não é a tradicional, não haverá uma história. Sim uma coletânea de frases de momentos que trazem prazer e alguns itens são bem engraçados. O livro dá vazão ao leitor ousar, viver com mais intensidade e aproveitar tudo com bons olhos. Ela tem ótimos argumentos.

O que achei ainda mais interessante, é que no final do livro, você há uma lista em branco, onde o leitor poderá responder a sua representação do Sal da Vida.

O dinamismo do livro é fascinante.

Acabei por fazer o meu, aqui vai um trecho:

“Adoro poder andar na chuva, andar descalça, ter um dia ruim e no final dele se dar conta que o dia pode ter sido ruim, mas jamais anulará as minhas conquistas, viajar para lugares onde jamais imaginaria estar, viajar para lugares por onde sonhou a vida inteira e se encantar com cada rua que passa, aprender novas línguas, fazer novos amigos, aprender algo novo, tornar alguém feliz, tornar muitas pessoas felizes, sentir o cheiro de chuva, sentir o cheio da sua flor favorita, receber cartas de amigos distantes, conhecer pessoas novas através de cartas, ter o seu dia mudado por alguém distante, conseguir um sorriso, conseguir enfrentar um desafio mesmo que esteja com muito medo do que possa acontecer, se superar em algo que jamais pensou em estar fazendo, dormir bastante, passear de bicicleta ao som de Amy Winehouse, correr no mar, nadar até que seus braços não tenham mais forças, ganhar uma partida de tênis, perder uma partida de tênis sem se sentir um perdedor, andar a cavalo, estar perto de quem se ama, esquecer que está longe quando fala com alguém importante, perder a noção do tempo …”

Diagramação

A diagramação do livro é um atrativo e tanto. Inicialmente fui fisgada pela excelente capa da Valentina.

Considerações Finais

É um dos livros mais interessantes que li. É um livro indicado naquele dia em que você acha que nada está certo. Que está cansado ou preocupado por algum motivo. É impossível não abrir um sorriso, mesmo que tímido com o que o livro proporciona. O livro nos lembra do que é importante, os detalhes. Os detalhes fazem a vida cada vez mais feliz.