O tempo entre nós

Edição: 1
Editora: Rocco
ISBN: 9788579801976
Ano: 2014
Páginas: 368

proibido

Introdução

Em O Tempo Entre Nós, Bennet Cooper é um viajante, ele mora em São Francisco no ano de 2012. Mas, Bennet é especial, ostuma voltar no tempo e ir a shows de rock. Aterrissa em Evanston no ano de 1995, e conhece Anna, uma garota de 16, há uma situação entre eles, mas ele desaparece sem deixar rastros. Em março, um novo aluno chega a Westlake, Anna o reconheçe embora não admita. Será que a barreira do tempo vai ser quebrada? Será que é possível viver um grande amor, embora as épocas e custumes sejam tão distintos? Bennett pode ficar tanto tempo no mesmo lugar? Esse clima que permeia a trama desse livro.

Esse é o primeiro livro, feito sob o ponto de vista de Anna. Após esse, Tamara publicou “Time After Time”, onde Bennett Cooper ganha voz (sem previsão de lançamento). O livro tem o seus direitos cedidos a CBS Films. Ou seja, haverá uma adaptação cinematográfica (sem previsão).

Sobre Tamara Ireland Stone

Tamara Ireland Stone
Tamara Ireland cresceu no norte da Califórnia. Além de escrever, Tamara co-proprietária de uma empresa de marketing e comunicação. Gosta de esquiar, caminhar, e passar o tempo com seu marido e dois filhos. Ela está trabalhando em seu terceiro romance que leva o título “Every Last Word”.


Narrativa

A narrativa de Tamara flui bastante. Embora o livro tenha vários momentos e idas e vindas de Bennett, o processo de entendimento por parte de Anna e como tudo isso vai se desenvolvendo ao longo das páginas. Os personagens não são muito diferentes dos que já conhecemos através desse gênero. É possível identificar muitos traços de personagens conhecidos pelo público em geral. Anna é uma garota de uma cidade pequena que sonha em conhecer o mundo. Bennett é um garoto “problema”. Os outros personagens, não ganham tanta atenção durante a leitura, pelo contrário, confesso que pouco fazem parte somando o todo da trama. Não é dado nenhuma informação sobre como Bennett tem esse poder e o que pode vir a acontecer como consequência. É como se pegássemos o bonde andando e vivenciássemos apenas aquele “agora”. Talvez no livro sob o ponto de vista de Bennett, algumas questões em aberto fiquem mais claras ao leitor.

Como o vemos pelo ponto de vista de Anna, é claro que Bennett é muito mais “destrinchado”. Mas nem ele, nem Anna conseguiram de fato me convencer. Faltou bastante originalidade, parece um livro em que autora não quis assumir riscos e tentar inovar em nenhuma parte. Tanto nos personagens, como na narrativa em si, senti muita falta de algo que acrescentasse.

Sinceramente esperava algo voltado aos shows e a paixão por ir a eles. O espaço em que se encontraram (no tal show), ficou apagado diante de toda a trama em si. Esperei ver algo mais rock n’ roll, mas não foi o que encontrei.

Diagramação

A capa do livro é bem comum, mas dá esse tom de romance que permeia grande (TODA) parte do livro. A diagramação do livro é simples, sem muitos detalhes a acrescentar.

Considerações Finais

O Tempo Entre Nós era para ser, mas não foi (eu digo, pra mim). Um livro que fica no mediano e na mesmice. Motivo? Já explicados anteriormente. Senti falta de algo mais sólido, diferente e encantador.