O Último Ponto

Edição: 1 Editora: Novo Século ISBN: 9788542801033 Ano: 2013 Páginas: 144

UMA SÁBIA COMPETIÇÃO, MUITO ALÉM DAS CARTAS Orquestras, bailes, danças, jogos. Este ciclo já faz parte da incrível jornada do brasileiro Juan Carlo, e da do argentino Jean Lucka. Ainda mais quando os dois, após terem ganhado um bom dinheiro em um cassino de Buenos Aires, acabam parando em um transatlântico que parte da capital portenha em direção à Barcelona. Porém, durante esta tumultuada viagem, que parece ter surgido por força do destino, acabam descobrindo que amam a mesma mulher. É o que faltava para protagonizarem um duelo entre razão (Jean) e a emoção (Juan)! E eis que essas duas naturezas opostas resolvem travar uma disputa inteligente, que poderá marcar a vida deles para sempre. Quem sairá vencedor deste triângulo amoroso? E a quem Katharine entregará seu legítimo amor?

proibido

Introdução

 A premissa de O Último Ponto parte do momento em que Juan Carlo e Jean Lucka ganham dinheiro num cassino. Em sequência viajam em um luxuoso transatlântico que vai mudar a suas vidas. Ambos se apaixonam por Katherine, uma disputa ocorre e o leitor fica tão “indeciso” quanto a bela moça.

Narrativa

Juan tem a narrativa trabalhada em primeira pessoa. Os demais personagens, ganham uma narrativa em terceira.

Juan Carlo e Jean são pessoas completamente postas, um é movido pela razão (num tom bastante malicioso e aproveitador de situações favoráveis a qualquer custo) e o outro pela emoção (que busca a felicidade e um amor pra vida toda). Ambos encabeçam a trama de Edson, no qual podemos ver ambos os personagens bem descritos e trabalhados ao longo da trama. Juan conhece Katherine, uma bela moça ao som de um bonito tango, o amor à primeira vista acontece de um modo mágico. Mas Juan não é muito querido pelo pai da moça, Mazon.

Não tenho muito costume de ler livros de romance de época, mas assisti alguns filmes que se assemelham a essa disputa pela donzela, com o pai autoritário e meio – leia-se totalmente – turrão. Gostei bastante da experiência como um todo, pretendo ler mais livros do gênero após essa leitura.

Diagramação

Embora seja simples, ela é uma simbologia da trama, ou seja, a vitória no cassino e até a carta, mostra aquele sentido de oposição de personagens. Não encontrei muitos erros de ortografia ou digitação. A leitura ganha muita velocidade, pela fonte usada e por ser realmente um livro muito proveitoso de ler.

Autor

Edson Monteiro

Antonio Edson Nunes Monteiro, nascido em 12 de novembro de 1973 em Teresina, capital do Piauí. Estudou em um dos mais tradicionais colégios da capital, o secular, São Francisco de Sales (Diocesano). Morou parte de sua adolescência no Rio de Janeiro, onde obteve, graças a sua curiosidade, contato mais direto com o universo das artes. Atualmente reside em Teresina, casado, pais de duas filhas. É formado em Administração e pós-graduado em MBA Executivo. “O ÚLTIMO PONTO” é o primeiro romance do escritor.

Quote Favorito

“O amor não precisa de explicações. É como um tango. Enfumaçado de paixão e harmonia. Não se ouve um tango…se sente um tango. Em todos os lugares podemos sentir sua existência. – 35

Considerações Finais

Aquele livro rapidinho, cheio de conteúdo e que se for parar para refletir, verá que tem muito mais por trás da reflexão a cerca do livro.

O Último Ponto é um livro de estreia que eu torço muito para que muitos outros venham a ser publicados. Edson tem uma sensibilidade e não se deixa mexer em clichês bobos. Pelo contrário, propõem algo reflexivo, apaixonante e revigorante.