Os Três

Edição: 1
Editora: Arqueiro
ISBN: 9788580412697
Ano: 2014
Páginas: 400
Tradutor: Alves Calado

Quinta-Feira Negra. O dia que nunca será esquecido. O dia em que quatro aviões caem, quase no mesmo instante, em quatro pontos diferentes do mundo. Há apenas quatro sobreviventes. Três são crianças. Elas emergem dos destroços aparentemente ilesas, mas sofreram uma transformação. A quarta pessoa é Pamela May Donald, que só vive tempo suficiente para deixar um alerta em seu celular: Eles estão aqui. O menino. O menino, vigiem o menino, vigiem as pessoas mortas, ah, meu Deus, elas são tantas… Estão vindo me pegar agora. Vamos todos embora logo. Todos nós. Pastor Len, avise a eles que o menino, não é para ele… Essa mensagem irá mudar completamente o mundo. 

proibido

Introdução

O livro Os Três vai para a categoria dos livros mais aterrorizantes que li. Motivo? Eu já sou bastante medrosa quanto a aviões, um livro que tem como tema principal, quatro quedas de aviões no mesmo dia, é bem inadequado para a pessoa que vos escreve essa resenha, certo? Errado, o meu medo de avião tornou a leitura muito mais atenta. Em Os Três, quatro aviões caem no mesmo dia em 4 lugares diferentes. Só existem 3 sobreviventes, uma mulher que sobrevive por poucos segundos deixa uma mensagem incompleta… esse é o ambiente descrito por Sarah Lotz.

Sobre Sarah Lotz

Sarah Lotz Author Photo

Sarah Lotz é uma roteirista e romancista com uma predileção para os nomes macabros e falsos. Entre outras coisas, ela escreve romances de terror urbanas sob o nome de SL Grey com o autor Louis Greenberg.

Ela vive em Cape Town com sua família e outros animais.

Narrativa

A narrativa é toda contada através de um interrogatório. São fragmentos, situações e o livro é um mistério em si. Para os fãs do gênero, encontrarão um livro único e muito interessantes. Aos novos navegantes, eu peço cautela e paciência. É um livro difícil de se entender se não for lido com calma e atenção. A narrativa é o diferencial do livro em dúvida. Após a mensagem deixada por Pamela ao Pastor Len, muitas especulações feitas até pelo próprio pastor dão um novo ponto a trama. Jess, Hiro e Bobby são os sobreviventes, aos olhos do pastor, eles são os três cavaleiros do Apocalipse. Ou seja, isso se torna uma trama global e aterrorizante. A autora deixa o livro em um pleno mistério, não é possível medir ou sentir o que está por vir.

Diagramação

Foi o ponto alto do livro, a capa é chamativa e o que mais chamou atenção são que as páginas quando o livro está fechado são pretas na extremidade. O que deixa o leitor ainda mais curioso quanto a leitura do mesmo. A diagramação interna está impecável, a divisão e não encontrei erros de digitação graves durante a leitura.

Considerações Finais

Sara escreve com uma propriedade muito interessante, o teor jornalístico investigativo dá essa credibilidade a cada página. O livro ganha mais fervor pelos fatos de recentes quedas (não tão simultâneas, mas mesmo assim…).  Além de tudo, não é um livro que tem uma conclusão digerida. Pelo contrário, autora, acerta tanto em propor algo diferente como estrutura, como em finalizar deixando ao leitor o cuidado de criar sua conclusão. Arrebatador.