Perdendo-me

Edição: 1
Editora: Novo Conceito
ISBN: 9788581635279
Ano: 2014
Páginas: 288
Tradutor: Ana Death Duarte

VIRGINDADE. Bliss Edwards vai se formar na faculdade e ainda tem a sua. Chateada por ser a única virgem da turma, ela decide que o único jeito de lidar com o problema é perdê-lo da maneira mais rápida e simples possível com uma noite de sexo casual. Tudo se complica quando, usando a mais esfarrapada das desculpas, ela abandona um cara charmosíssimo em sua própria cama. Como se isso não fosse suficientemente embaraçoso, Bliss chega à faculdade para a primeira aula do último semestre e… adivinhe quem ela encontra?

proibido

Introdução

Em Perdendo-Me, Bliss é uma jovem de 22 anos, estudante do último período de artes cênicas, mas ainda é virgem, mesmo achando que o sexo não é lá muito complexo. Ela e uma amiga vão a um bar, e ela conhece Garrick, o pretendente da vez para a sua primeira vez (rimou :D). A conversa entre eles flui bem, vão para sua casa até que Bliss surta e o manda embora. O que ela não sabia é que Garrick é o seu novo professor. Ambos terão de lidar com o fato e sem fazer alarde. O livro carrega o dilema da virgindade e do quando a personagem estará pronta. E a sua dúvida fatal: com quem?

Narrativa

Narrado em primeira pessoa, a trama ganha ritmo e leveza. Os comentários de Bliss a tornam carismática para a maioria dos leitores. O que não me agradou, foi que ela não é muito diferente de várias outras protagonistas.

É impossível não lembrar de Aria Montgomery de PLL, pois ela conhece Ezra Fitz de forma muito parecida.

Porém, Bliss não ganha a simpatia imediata do leitor (pelo menos, não comigo). Bliss é aquele tipo de garota desajustada, ingênua, engraçada e muito desastrada. Garrick é o homem perfeito, inteligente, bonito, carinhoso e bem de vida (será que as escritoras não se cansam disso também?)

Não há vulgaridade e as cenas tem um toque de romance na medida certa. Porém, faltou muita originalidade e um pouco de ousadia na trama. O que o torna diferente dos muitos outros? Isso, infelizmente, eu não consegui enxergar.

Diagramação

A capa foi mantida da versão inglesa. O livro não apresenta uma diagramação diferenciada. É simples, mas de fácil leitura.

Considerações Finais

Senti que realmente, esse livro não é uma leitura adequada para mim. Eu nunca tive problemas com essas questões e ler um livro o qual a questiona, tornou-se uma leitura com a qual não pretendo entrar novamente. Garrick tem o seu encanto, porém, não suficiente para tornar o livro um dos melhores.

Nota mental da Amy: fugir de livros que explodem de resenhas positivas. Pois infelizmente, eles estão me decepcionando mais do que estão gerando comentários negativos e positivos. Lidar com grandes expectativas pode ser perigoso.