Edição: 1
Editora: Biblioteca Azul
ISBN: 9788525056498
Ano: 2014
Páginas: 378

proibido

Introdução

Quem é a mesma época que eu deve conhecer a história desse livro, seja lendo ou vendo pela tv. Recentemente, a Biblioteca Azul, lançou essa edição luxo em capa dura com ilustrações de Jean Gabriel Villin e J.U.Campos. Ou seja, é um presente e tanto para todas as idades.

Sobre Monteiro Lobato

Monteiro Lobato (1882-1948) foi um escritor e editor brasileiro. “O Sítio do Pica-pau Amarelo” é sua obra de maior destaque na literatura infantil. Criou a “Editora Monteiro Lobato” e mais tarde a “Companhia Editora Nacional”. Foi um dos primeiros autores de literatura infantil de nosso país e de toda América Latina. Metade de suas obras é formada de literatura infantil. Destaca-se pelo caráter nacionalista e social. 

Narrativa

Falar de Monteiro Lobato, pra mim, sempre foi muito difícil. Motivo? Ele foi um dos autores que me introduziu ao gosto pela leitura. Quando menininha, adorava ver as histórias do Reino das Águas Claras, sonhava com os personagens e com situações que ocorriam nas páginas. Embora sempre haja uma polêmica no autor. O livro é excelente e prova como a escrita dele é atemporal e pode encantar crianças até hoje. A leitura atual, foi um passeio a minha infância. Entrar em contato com esses personagens novamente, foi muito gostoso. É um tipo de literatura que não discrimina a capacidade de inteligência de uma criança. Esse sempre foi um dos motivos pelo qual sempre gostei de ler. Leitura fluída, enriquecedora e com uma dose abusiva de saudosismo por minha parte.

Diagramação/Capa/Ilustração

Essa edição é a mais bonita que já vi, com certeza é um presente tanto aos mais jovens, quanto aos que cresceram e querem reviver as histórias. As ilustrações estão fantásticas (eu confesso que não me lembrava de nenhuma em minha antiga edição). A escolha da edição de luxo em capa dura, também tornou tudo mais proveitoso e cheio de qualidade. Além desse cuidado todo da editora, a edição vem com um marcador de livro de fita, ou seja, nada de perder o capítulo em que parou.

Considerações Finais

Eu nem preciso dizer o quanto gostei de voltar a esse mundo e viver novamente as aventuras de Pedrinho, Narizinho, Emília, Visconde, Rabicó, Tia Anastácia e Dona Benta. Um ótimo presente aos fãs e as futuras gerações. Fico escandalizada quando vejo que as crianças hoje em dia mudaram tanto, a inocência no texto de Monteiro é muito saudosista e reconfortante. Crianças que são crianças e que agem de maneira altamente criativa.