Sem Tempo Para Despedidas

Edição: 1
Editora: Record
ISBN: 9788501093141
Ano: 2013
Páginas: 384
Tradutor: Beatriz Horta

Quando Cynthia acorda de ressaca numa manhã, percebe o silêncio que impera em casa. Ela logo nota que, sem qualquer explicação, todos os membros de sua família desapareceram sem vestígios. Vinte e cinco anos se passam e ela ainda sofre com o mistério. Casada e com uma filha pequena, teme que uma tragédia similar ocorra com sua nova família. Assim, Cynthia aceita participar de um programa de TV para reviver o caso, com a esperança de que isso trouxesse a verdade à tona. Mas desenterrar algumas lembranças pode ser o início de um grande pesadelo…

proibido

Introdução

Como falar de um livro que tinha tudo pra ser, mas não foi? A premissa de que uma família toda sumiu é bem intrigante, mas aos poucos notamos a falta de simpatia por parte dos personagens, o desenvolvimento se perde na superficialidade com que são expostos. É um livro cru, frio e que não faz o leitor virar páginas sem parar. Pelo menos, foi a impressão que tive ao ler.

Narrativa

Eu realmente adoro thrillers, talvez seja esse o grande problema com a leitura. Existem tantos livros do gênero com personagens mais atraentes, que esse ficou praticamente no esquecimento. Não me senti envolvida. Existem cenas que parecem soltas e que pouco contribuem para a narrativa em si.

A rotina de Terry, como professor, não agrega. Vários diálogos e situações que simplesmente estão ali.Cynthia também não exala simpatia, saber o motivo pelo qual a família sumiu acaba trazer até um humor ácido durante a leitura. Existem vários momentos conflituosos no qual Cynthia me fez perder o interesse. A única personagem que me agradou bastante, foi Grace, a filha de Cynthia e Terry, que tem 8 anos e é bastante esperta e curiosa. A super proteção de Grace é plausível, porém, aos poucos trás mais apatia.

A edição não foi caprichosa o suficiente, vi muitos erros de concordância e a sensação de que faltavam palavras também ficou martelando a minha cabeça.

Diagramação

A diagramação é muito bem feita. A capa é bastante interessante, mantém um clima que infelizmente não se reflete na narrativa. Porém, é ótima. O tamanho das letras é bastante confortável.

Considerações Finais

O que mais incomodou de fato foi o desejo de Cynthia de reviver o caso em uma entrevista, depois de tanto tempo (são 25 anos!), não me parece lógico.

É um livro escrito com uma criatividade fora de série. Mas como execução de obra, ficou a desejar. Bem a desejar, infelizmente.