Sete Dias Sem Fim – Jonathan Tropper

Edição: 1
Editora: Arqueiro
ISBN: 9788580411553
Ano: 2013
Páginas: 304
Tradutor: Regina Lyra

Judd Foxman pode reclamar de tudo na vida, menos de tédio. Em questão de dias, ele descobriu que a esposa o traía com seu chefe, viu seu casamento ruir e perdeu o emprego. Para completar, seu pai teve a brilhante ideia de morrer.
Embora essa seja uma notícia triste, terrível mesmo é seu último desejo: que a família se reúna e cumpra sete dias de luto, seguindo os preceitos da religião judaica. Então os quatro irmãos, que moram em diversos cantos do país, se juntam à mãe na casa onde cresceram para se submeter a essa cruel tortura.

Para quem aprendeu a vida inteira a reprimir as emoções, um convívio tão longo pode ser enlouquecedor.
Com seu desfile de incidentes inusitados e tragicômicos, Sete dias sem fim é o livro mais bem-sucedido de Jonathan Tropper. Uma história hilária e emocionante sobre amor, casamento, divórcio, família e os laços que nos unem – quer gostemos ou não.
proibido

Introdução

No aniversário de sua mulher, Jen, Judd flagra sua mulher na cama com seu chege, Wade. Além disso, seu pai morre no mesma época. Ou seja, Judd perde: o pai, esposa e consquentemente o emprego. Como último pedido do pai, toda a família se reune para comprir o ritual Shivá. Judd se reune na casa de sua mãe, com Paul, Alice, Wendy, Barry, Phillip e Tracy. Isso não será nada fácil, já que a família não estava unida, mas é uma oportunidade boa para que todos se entendam.

Narrativa

Com a narrativa em primeira pessoa, permite maior contato com o personagem, suas notas mentais sobre sua própria vida, carrega um humor muito gostoso de ler.

Todos os personagens tem uma personalidade própria: Judd passando problemas no casamento e emprego. Phillip dá muito trabalho a família, Paul é bem sério, Wendy é mãe de 3 filhos pequenos. A mãe de Judd é bem extrovertida. Cada personagem tem seu drama.

O bacana de ler os livros do Jonathan é que todos os livros atribuem a tragicomédia como característica.São livros de leitura rápida, prática e muito divertido. Personagens engraçados e com muito humor, mesmo que a vida esteja de ponta cabeça, eles seguem.

Quote Favorito

 “Eu tinha 34 anos, perdera minha casa e agora me via deitado num sofá-cama velho num porão alugado, ouvindo os proprietários cagarem e mijarem no meio da noite enquanto minha ex-mulher e meu ex-patrão assombravam minha mente em posição de 69. Eu tinha chegado ao fundo do poço e ainda estava cavando.” – 31

Considerações Finais

Entreter e refletir, é o que os livros do Jonathan Tropper faz com maestria. É possível rir mesmo não passando por coisas ruins. Narrativa leve, trágica, mas sutil. Caso queiram conhecer outro título do autor confira a resenhas de Tudo Pode Mudar.