Síndrome Psíquica Grave

ISBN-13: 9788501086303
ISBN-10: 8501086304
Ano: 2015 / Páginas: 336
Idioma: português
Editora: Galera Record
Compre pela Amazon

A paciente, Leigh Nolan (essa sou eu), começou seu primeiro ano na Universidade de Stiles. Ela decidiu se formar em psicologia (apesar de seus pais preferirem que ela estudasse tarô, não Manchas de Rorschach).
A paciente tem a tendência a analisar demais as coisas, especialmente quando isso envolve o sexo oposto. Exemplo: por que Andrew, seu namorado de mais de um ano, nunca a convida para passar a noite com ele e dar o próximo passo no relacionamento — leia-se transar? E por que ela passou a ter sonhos eróticos com Nathan, o colega de quarto de Andrew que tanto a odeia?
Fatos agravantes incluem: outros alunos de psicologia supercompetitivos, uma professora que precisa urgentemente de análise e uma colegial que acha que a paciente é, em uma palavra, ingênua.

Introdução

Em Síndrome Psíquica Grave, Leigh Nolan, é uma estudante caloura de psicologia na Universidade de Stiles, Califórnia. É o seu começo de semestre a adaptação a essa nova fase da sua vida pode e é muito conturbada. Ela namora Andrew, um cara tão estudioso que acaba a deixando muitas vezes de lado por conta da sua carga de estudos. Ela conta com Ami, sua colega de quarto que é bastante excêntrica e divertida. Além deles, existe Ellen, uma de suas colegas de turma que vive de comparações e adora uma boa competição. Além desses problemas e adaptações, Leigh começa a ficar cada vez mais atraída por Nathan, o colega de quarto de Andrew. O semestre dela começou bem? Bom, é só o início de situações hilárias e complicadas.

Sobre Alicia ThompsonSource

Alícia atualmente ensina escrita em uma escola, vive na Flória com o marido e dois filhos pequenos. Ela é obcecada por estrita, filmes, televisão, música, ginásitca, café, psicologia. Ah, e também é obcecada por diagramas de Venn.

Site oficial – Twitter –  Facebook

Edições Estrangeiras

5941380

Narrativa/Personagens

A narrativa é feita em primeira pessoa, sob o ponto de vista de Leigh. Alicia acertou nessa escolha, pois nos aproximamos muito mais da personagem e de toda sua complexidade.

Leigh tem dúvidas, muitas (mesmo), afinal casa de ferreiro, espeto é de pau. A personagem tem de lidar com muitas ranhuras da sua vida, principalmente, psicologicamente. A ironia é ela ser uma estudante de Psicologia, mas o que a torna ainda mais intrigante, afinal, ela tenta analisar tudo com cuidado. Entranto, ela não vê o que está a um passo de distância. Leigh é uma personagem de fácil identificação, em muitos momentos vi coincidências muito próximas a situações que vivi ao longo da minha jornada.

Ami é uma personagem muito cativante, ela ajuda Leigh em todo o processo, principalmente, com relação a Andrew, pessoa da qual ela não gosta e deixa bem claro os motivos.

Ellen, é uma viborazinha, meio sugadora e bastante competitiva, confesso que se eu fosse Leigh, a ignoraria completamente. Pois é esse tipo de pessoa que me tira do sério.

Andrew, apesar de muito estudioso, deixa Leigh na mão muitas das vezes, não a trata bem e sempre fica em segundo plano. É fácil achar motivos para não gostar dele, principalmente, quando ele a culpa pelo fracasso do relacionamento, sendo que ele, não se esforça para mantê-lo.

Nathan, desde sua primeira aparição, ficou claro o quanto ele é especial. A autora teve um certo cuidado para não colocá-lo totalmente como um personagem fofo, talvez, seja um dos mais realistas da trama. Ele ao primeiro momento, esboça indiferença a Leigh, mas nem sempre a primeira impressão é a que fica.

Alguns termos da psicologia são incorporados a trama, porém, não aprofundados.

Capa & Diagramação

Além do título, o que mais me encantou, foi a capa do livro. Ela expressa muito bem Leigh e seus pensamentos. Adorei a combinação de cores e a fonte fazem o todo, muito harmonioso e instigante. Não foram encontrados erros que comprometam a leitura. A divisão de capítulos é simples e as páginas e fonte seguem um padrão estipulado pela editora.

Considerações Finais

Síndrome Psiquíca Grave é um livro pra se ler sem muita expectativa, ou irá se frustrar, é leve, doce e tem algumas imprevisibilidades, poucas, mas existem. Uma leitura rápida, que promete e cumpre: ou você sai do tédio ou da depressão literária ao lê-lo (meu caso).

Compre seu exemplar pela Amazon