Star Wars: Estrelas Perdidas
ISBN-13: 9788565765831
ISBN-10: 8565765830
Ano: 2015 / Páginas: 446
Idioma: português
Editora: Seguinte

Introdução

Embora Claudia Gray tenha escrito vários livros, esse é o primeiro que leio dela, embora muitos tenham rasgado muitos elogios a série Evernight. O primeiro de muitos. 😀

Em Estrelas Perdidas, Ciena e Thane eram muitos amigos na infância, cresceram e tinham uma amizade que evoluiu com o tempo. Tinham um interesse em comum, pilotar as naves do Império. Mas, Thane se junta à Aliança Rebelde, enquanto Ciena continua leal ao Imperador. Em lados opostos de uma guerra, será possível manter essa relação?

Sobre Claudia Gray

Foto -Claudia Gray

“Sou uma escritora em tempo integral já que moro em Chicago. Até agora, na vida, eu fui DJ, advogada, jornalista e uma garçonete muito ruim, apenas para citar alguns. Eu gosto especialmente de passar o tempo viajando, fazendo trilha, lendo e ouvindo música. Mais do que tudo, eu gosto de escrever.”

Edição estrangeira

Lost Stars (Journey to Star Wars: The Force Awakens)

Narrativa

Temos o ponto de Ciena e Thane durante a trama, ambos os personagens são bem desenvolvidos e interessantes. Confesso que situações monótonas não ocorrem nesse livro. Ciena e Thane pode até ser visto com uma releitura do Romeu e Julieta, vem de mundos diferentes e escolhem caminhos opostos, politicamente. É algo bem difícil de lidar. A leitura é fluída e bastante envolvente, ou seja, dá tempo suficiente pra conhecer tanto os personagens principais, quanto os secundários na trama. O final desse livro é simplesmente viciante. Se gosta de reviravoltas, definitivamente esse é o livro.

Diagramação e capa

Confesso que não me gostei muito da capa do livro, embora ela seja a mesma em todas as edições, ela não me agradou e nem me chamou atenção. Tenho certeza que numa livraria, não é nem de longe um dos livros que tem maior destaque. A edição do livro é agradável, não encontrei nada que atrapalhasse a leitura.

Considerações finais

Estrelas Perdidas, um YA bem elaborado, com direito a vários elementos de Star Wars. Tem como não se apaixonar? Se você ainda não leu nada do universo e nem viu os filmes, pode ler sem medo, dúvido que não vai querer se aventurar nessa franquia. Eu tinha muito receio quando a Disney comprou a franquia, mas quer saber? Tem feito um bom trabalho, no geral.