Tentação Sem Limites

Edição: 1
Editora: Arqueiro
ISBN: 9788580412451
Ano: 2014
Páginas: 208
Tradutor: Cássia Zanon

A vida de Blaire Wynn não foi nada fácil. Sua irmã gêmea morreu muito cedo, seu ex-namorado e melhor amigo a traiu e ela precisou cuidar da mãe doente até o último dia de sua vida. Depois de tanto sofrimento, o que ainda seria capaz de machucá-la? O terrível segredo de Rush Finlay. Depois de se apaixonar perdidamente por ele, Blaire descobriu algo cruel que destruiu para sempre o mundo que conhecia. Agora ela está mais sozinha do que nunca e precisa recomeçar a vida longe de todos que a feriram. O único problema é que não consegue deixar de amá-lo. Rush Finlay também não sabe o que fazer. Apesar das tentativas dos amigos e da família para animá-lo, o rapaz segue desolado. Ele já não quer saber da vida que levava, regada a festas, bebidas e mulheres. É atormentado pelas lembranças de um sentimento que jamais imaginara que fosse conhecer e que não pôde ser vivido plenamente. Nem Rush nem Blaire imaginavam que seus universos pudessem se transformar de forma tão radical. Porém, a maior reviravolta das suas vidas ainda está por vir. E ela será tão intensa que obrigará Blaire a engolir o orgulho, voltar a Rosemary, na Flórida, e enfrentar seus inimigos. Rush por sua vez, terá que lutar para consertar seus erros e se provar digno da confiança e do amor dela. Segundo volume da trilogia Sem Limites, que já vendeu mais de 5 milhões de exemplares no mundo, Tentação sem limites é tão viciante e tentador quanto uma paixão proibida.

Confira a resenha sobre o primeiro livro da trilogia.

Introdução

A leitura de Paixão e Tentação Sem Limites foi feita em sequência (li o primeiro em um dia e o segundo no outro). A leitura continua fluída, um pouco mais bagunçada pelos acontecimentos, mas mesmo assim, Abbi superou o primeiro livro (coisa que eu achei que não era possível de acontecer).

A premissa de Tentação Sem Limites é simultânea ao que acontece ao final de Paixão Sem Limites, o primeiro capítulo é destinado alguns fatos que aconteceram antes, quando Rush era jovem e conta um pouco como começou a relação dele com Nan (sua irmã que ganha o título de master chata). Após esse capítulo voltamos a volta de Blaire ao Alabama e a relação dela com Cain (seu ex-namorado, que se mostra super disposto e carinhoso com ela).

Narrativa

A narrativa de Tentação tenta explicar muitos pontos que ficam a desejar no primeiro livro. A autora conseguiu me prender ainda mais a história.  A Bethy que era uma personagem que me cativou no primeiro livro, não tem muitas aparições interessantes. O foto do livro fica mais fechado e temos poucas aparições de Grant. Woods aparece bastante, mas não o suficiente pra eu não ficar curiosa com o que poderá acontecer com ele no terceiro livro (eu e o meu amor por personagens secundários). Há uma grande diferença entre os personagens do primeiro e do segundo. Rush se abre muito mais, pois ele tem capítulos só dele onde é possível conhecê-lo a fundo.  Blaire perde bastante aquele espírito meio selvagem e bruto, muitos momentos a vejo bem “molenga” e “mocinha”. O livro me fez não “odiar” tanto Rush (como no primeiro), pelo contrário, eu achei que o personagem melhorou muito ao longo da trama.

Continua tendo aquele toque de previsibilidade, mas não chega ao ponto de ser totalmente desnecessário, pelo contrário, o livro preenche as lacunas do anterior e faz entender o motivo do comportamento dos personagens que pareciam imaturos e pequenos diante da problemática imposta pela autora.

Diagramação

Um padrão de capas muito simples, mas que chama atenção pelo enquadramento das imagens que não revela totalmente os personagens.

Considerações Finais

Tive sorte de poder ler um livro seguido do outro sem esperar para as continuações. Porém, o terceiro livro ainda não foi publicado, espero que seja logo. Pois o primeiro capítulo do terceiro me deixou muito mais curiosa do que o segundo livro todo.