Vërbet – O Início? – Renata Silva Pinto 

Vërbet

Edição: 1
Editora: Pulp Edições
ISBN: 9788563144225
Ano: 2012
Páginas: 172

Prepare-se para viajar por um mundo distante, onde seres com poderes sobrenaturais lutam pela supremacia de um planeta chamado Kranton. Através de batalhas, cada tribo conquista territórios e domina os habitantes de cidades inimigas. Neste contexto, um super-herói é preso, perde a memória e sai em busca de sua história. Vërbet é uma história que pode não ter fim, mas que entretém a cada capítulo, com cenas dignas dos melhores romances de fantasia.

proibido

Introdução

É o primeiro livro que leio da minha recente parceira com a Pulp Edições, o livro foi uma cortesia da mesma e uma surpresa. Pois é de uma autora de pouca idade e muita criatividade. Atualmente é maior de idade, mas que escreveu o livro aos 15 anos.

Narrativa

A narrativa é muito bem construída, parece feita por alguém muito maduro no assunto. A autora cria um vocabulário novo. O que mais me atraiu ao ler foi à força das palavras que inventou e os seus efeitos/poderes ao serem pronunciadas. O livro cativa, tem momentos muito interessantes como quando Zodder chega à Kranton. O envolvimento dele com os habitantes, o aprendizado com um pequeno garoto marciano.

A personagem Mirian tem um papel importante na trama. Ela dá a leitora uma ótica muito interessante do assunto, sendo quase a única personagem feminina da trama. Zodder é incrível. Professor, Olmir, Ganir e Like também. Não existe um personagem que não cative tanto. Cada um tem seu momento interessante, mesmo que o livro trate os de modo maniqueísta todos tem sua função. Acho muito interessante, as histórias que abordem diversos personagens sem que eles percam sua importância na narrativa, todos fizeram seu papel de maneira com que o livro não deixa dúvidas, mas atiça curiosidades, principalmente com seu fim que deixa a necessidade de uma continuação.

Momento Macchiato

* primeira imagem, depois da aula de Corel Draw, na verdade a desenhei na aula. kkk

Considerações Finais

Em poucas páginas convida a continuação. Atiça a curiosidade e desenvolve um laço com o leitor. Criativo, bem diagramado e cuidadoso. A primeira obra de uma autora e que desejo que muitas obras estejam por vir. Pois a promessa é tentadora. Seria muito interessante se um dia eu tivesse o poder de ficar ingort. Com certeza a Jonk precisa de escritoras como Renata. Pois a Wakjo necessita de criatividade. Vërbet não podia ter outro significado. Felizmente, ele não deixa desejar.

Indicado para

Todos que se permitem vivenciar experiências diferentes das que vivemos no cotidiano.