Poder

Edição: 1
Editora: Única
ISBN: 9788567028149
Ano: 2014
Páginas: 224
Tradutor: Edmundo Barreiros

Acordar uma princesa pode ser letal. Para fãs de Once Upon a Time e Grimm, a série Encantadas prova que contos de fadas são para adultos! Quando um príncipe mimado é enviado pelo seu pai para tentar desvendar os mistérios de um reino perdido, ninguém imagina os perigos que ele encontrará pela frente! Acompanhado da figura sóbria e sagaz do Caçador e de Petra, uma jovem valente que possui uma ligação muito forte com a floresta, o príncipe acaba encontrando um reino adormecido por uma estranha magia. Todos os seres vivos foram cercados pela densa mata e estão dormindo, em um sono pesado demais, que só poderia vir da magia. Mas que tipo de bruxaria assolaria uma cidade inteira e seus habitantes? E, principalmente, quem faria mal a uma jovem rainha tão boa e tão bela? A não ser, claro, que os olhos não percebam o que um coração cruel pode esconder… Poder é o terceiro volume da trilogia Encantadas, e traz como história principal o conto da Bela Adormecida. Porém, esqueça os clichês tradicionais e se entregue a uma nova visão dos contos de fadas, em que heróis e anti-heróis precisam se unir para não perecerem à beleza superficial de princesas e rainhas egocêntricas e aos príncipes em busca de aventuras.

proibido

Introdução

Poder fecha a trilogia Encantadas da autora Sarah Pinborough, onde é recontado os contos de fadas de um moto totalmente diferente do convencional. As protagonistas? Todas são princesas, porém, nem sempre ganham as mesmas características e comportamentos como havíamos visto anteriormente.

Em Poder, a premissa trás a personagem Bela Adormecida e mais uma quantidade quase absurda de personagens que vão aparecendo e desaparecendo da trama. Diferente dos outros livros da série, senti que o livro não tinha uma únidade e nem fazia tanto elo aos anteriores.

Narrativa

Como dito anteriormente, senti falta de um elo e uma narrativa mais linear. O livro começa bem e deixa bem claro, mas aos poucos são tantos elementos e personagens que o livro perde a premissa principal e ganha várias outras.

Gostei da versão de príncipe mimado, que necessita de uma aventura é enviado pelo seu pai para que possa aprender a ter mais responsabilidades e lutar pelo reino. Porém, aos poucos quando a trama ganha forma, é destruída por demasiados personagens e ações paralelas. O livro é curto e deixa várias questões em jogo que são explicadas de modo tão frágil que não se dá pra acreditar que a autora termina dessa forma.

Diagramação

A diagramação da série Encantadas da Única é impecável. O livro tem o ponto positivo nesse quesito. Pois são imagens lindas, chamativas e que evocam esse mundo lúdico de um jeito diferente e mais sensual (como a proposta inicial da narrativa). Existem algumas ilustrações ao começo e ao final de cada capítulo. O que achei mais interessante por parte da editora, é que em cada volume do livro, na orelha, vem o marcador do livro seguinte (para destacar). Como esse é o último, vem um marcador do livro da série. A ideia é muito boa e viável, eu não havia visto nenhuma editora que tivesse feito isso antes. Portanto, não podia deixar de comentar.

Considerações Finais

Infelizmente foi um livro que me decepcionou bastante. Esperava ansiosamente para lê-lo, pois o final de Feitiço me deixou com vontade de quero mais. Mas a narrativa ficou muito falha perante aos outros dois volumes. O que realmente vale a pena conferir no livro, é a entrevista que está no final do livro, sobre as reais intenções da autora e o que ela queria propor com a série. Acho um dado importante para os leitores que acompanham, entender o modo como a autora pensou e quis que a história ganhasse forma. Não é sempre que se consegue passar as ideias da forma como imagina. Ela faz isso muito bem tanto em Veneno, como em Feitiço. Mas não posso dizer que Poder foi agradável. Foi uma leitura rápida, mas muito decepcionante.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*
*