A Gênese Africana

Leo Frobenius, Douglas C. Fox

Edição: 2
Editora: Martin Claret
ISBN: 9788572328081
Ano: 2011
Páginas: 248
Comprar: R$12,15

Por meio de várias histórias recolhidas numa viagem, esta obra mostra a riqueza mítica e folclórica da África. Entre os contos apresentados, encontram-se as lendas cabilas da criação, hauçás, fulas e soninquês, acompanhadas por pinturas rupestres originais.

 proibido

 

Introdução/Premissa

Eu estava doida para ler esse livro. O livro me encantou de tal forma que valeu cada minuto gasto virando páginas e conhecendo um pouquinho sobre os mitos e lendas africanas. Não tinha lido nada sobre o assunto e isso me apeteceu de tal forma que provavelmente irei procurar outros livros sobre o assunto. O livro é bem completo e a série é bem encantadora. A narrativa varia de cada povo. Em todos há assuntos com criaturas animais que falam com pessoas e animais que falam com outros animais. Como o próprio título diz, o assunto é a gênese. A origem da criação dos seres humanos (comportamentais) e dos animais (reflexões muito além do que se imagina).

Narrativa

Uma coisa que aprendi durante um tempo foi a distinção entre tribo e povo. Tribo é o nome que se dá a cada uma das divisões dos povos antigos, possuindo um território e com algum tipo de comando, possuindo em comum a mesma ancestralidade. Povo é o conjunto dos cidadãos de um país. As pessoas que estão vinculadas a um determinado regime jurídico, a um estado. Um povo está normalmente associado a uma nação e pode ser constituído por diferentes etnias. O livro em questão trabalha os povos africanos são eles: Berberes, Cabila, Soninquês, Urronga entre outros. Os Berberes e Urrunga me chamaram bastante atenção, um pela simplicidade e pelas ilustrações e outro pela complexidade da história. O conto que chama mais atenção é o conto chamado A Velha, acho que é o conto mais extenso e que está mais aberto a discussão do que todos os contos que estão nessa edição. Pois fala não somente de questões sociais como o tratamento com os deficientes visuais. A maldade e a vontade do ser humano de se beneficiar do que é do outro a qualquer custo. São reflexões muito gostosas de vivenciar, pois mesmo que duras servem de uma lição com um tom de moral que não chega ao exagero.

Momento Macchiato

Considerações Finais

É um livro que encanta pela qualidade textual que apresenta. Não vi erros graves na publicação da editora, o que agrada muito mais uma leitura quando há uma boa tradução. A diagramação é simples e não dói os olhos ao ler. O engraçado é que o livro evoca cores, cheiros e sabores diferentes. Transformam um dia de calor absurdo em constantes presamentos nada supérfluos. É uma ótima dica para quem aprecia contos, mitos e lendas. Pois desde a introdução somos imersos naquele ambiente totalmente diferente do nosso. E mesmo que alguns contos tenham um teor sexual elevado, nada do que entrar em contato com outra cultura.