Alif, O Invisível

ISBN-13: 9788568263068
ISBN-10: 8568263062
Ano: 2015 / Páginas: 352
Idioma: português
Editora: Rocco
line

Autora de graphic novels aclamadas e criadora da primeira heroína muçulmana dos quadrinhos, pela Marvel Comics, além do livro de memórias A leitora do Alcorão, a norte-americana convertida ao islamismo G. Willow Wilson dá vida a um jovem hacker vivendo num estado de exceção no Oriente Médio em seu premiado romance de estreia, Alif, o invisível. Primeiro lançamento de 2015 do selo Fantástica Rocco, o livro conquistou o World Fantasy Award e rendeu à autora comparações com escritores como Philip Pullman, Neil Gaiman e J.K. Rowling. Na trama, teologia islâmica, vigilância eletrônica e os acontecimentos da Primavera Árabe se mesclam para tecer uma rica narrativa, na qual o cotidiano colide com o fantástico e o mundo físico com o digital.

Introdução

Em Alif – o invisível, Alif é nome dele na internet, mais precisamente, na deep web. Um hacker invisível para o governo da Cidade (Mão). Seu medo? Um dia ser pego pela Mão e ter seus clientes expostos. O problema é que o coração de Alif foi partido por uma moça chamada Intisar, quando descobre que o pai dela a prometeu em casamento. Pra piorar, o noivo, é faz parte da Mão e a usou para chegar a nuvem de Alif, colocando seu medo em primeiro lugar. Fugir é a alternativa mais viável e junto com ele, leva Dina, uma garota que ele conhece desde criança e que também corre perigo.

Sobre G. Willow WilsonG. Willow Wilson

Willow iniciou sua carreira de escritora aos 17, ela trabalhou como freelancer como crítica de música para a revista Boston’s Weekly Dig, Desde então, ela escreveu The Tenth Appentice e uma graphic novel chamada Cairo. Seu primeiro romance, Alif – the unseen, é vencedor do prêmio de livro notável do NY Times de 2013. E ganhou o prêmio na categoria melhor romance do World Fantasy Award. Ela costuma escrever mensalmente a série Ms. Marvel para a Marvel Comics (li recentemente os 5 primeiros, farei resenha em breve ♥).

Site oficial – TwitterFacebook

Edições estrangeiras

16280868 15981407 16003526 13152191 20915598 17405694

Narrativa

A narrativa de Willow é bem criativa. Ela utiliza de algumas metáforas que funcionam muito bem e atraem o leitor mais crítico. A cultura árabe é muito presente na trama, eu sou suspeita a falar, mas adoro quando os personagens tem uma vida totalmente diferente da que conheço. Um livro que aborda temas comuns e ao mesmo tempo bastante curiosos. A polícia, amizade, amor, fé e tecnologia. Tudo funciona bem, não senti dificuldade em nada. Porém, o leitor tem de ser bastante cuidadoso, ou encontrará dificuldades durante a leitura.  A mistura ente fantasia e realidade é a mistura mais divertida do momento. Elementos fantásticos em meio a uma realidade dura, tem como dar errado? Não para Willow. Esperava mais reviravoltas, mas o livro tem uma dinâmica bem construída. A autora se atém a o que interessa e promove diálogos muito bons. Todos os personagens são bem desenvolvidos, gostei muito do protagonista, o que é bastante inédito (sim, tenho fácil apego a personagens secundários).

Diagramação / Capa

Gostei muito da capa do livro, mas o que mais me encantou foi a premissa. Adoro livros que o protagonista é hacker e muito do que acontece no meio virtual. A diagramação foi bem agradável, a leitura fluiu bem e a revisão está ótima. Uma experiência que vai agradar tanto o leitor mais novo quanto os que já passaram algum tempo dos 20 (meu caso). Primeiro livro do selo Fantástica, ou seja, eles começaram muito bem!

Considerações Finais

Alif – o invisível, é um livro viciante. Antes de escrever a resenha, li 2 vezes e a impressão e a curiosidade foi a mesma. Por incrível que pareça, Willow trouxe esperança no gênero, pois andava bastante desestimulada pela falta de uma trama mais criativa. E se tratando de criatividade, Willow tem de sobra. Meça sua pressão, pois ela literalmente vai subir com tanta adrenalina que o livro promove aos leitores. Fui sem expectativas e voltei com um livro que permeia meus pensamentos sempre que o vejo na estante.