As Vantagens de ser Invisível – Stephen Chbosky 

As Vantagens de Ser Invisível

Edição: 2
Editora: Rocco Jovens Leitores
ISBN: 9788532522337
Ano: 2012
Páginas: 224
Tradutor: Ryta Vinagre

Ao mesmo tempo engraçado e atordoante, o livro reúne as cartas de Charlie, um adolescente de quem pouco se sabe – a não ser pelo que ele conta ao amigo nessas correspondências -, que vive entre a apatia e o entusiasmo, tateando territórios inexplorados, encurralado entre o desejo de viver a própria vida e ao mesmo tempo fugir dela.
As dificuldades do ambiente escolar, muitas vezes ameaçador, as descobertas dos primeiros encontros amorosos, os dramas familiares, as festas alucinantes e a eterna vontade de se sentir “infinito” ao lado dos amigos são temas que enchem de alegria e angústia a cabeça do protagonista em fase de amadurecimento. Stephen Chbosky capta com emoção esse vaivém dos sentidos e dos sentimentos e constrói uma narrativa vigorosa costurada pelas cartas de Charlie endereçadas a um amigo que não se sabe se real ou imaginário.
Íntimas, hilariantes, às vezes devastadoras, as cartas mostram um jovem em confronto com a sua própria história presente e futura, ora como um personagem invisível à espreita por trás das cortinas, ora como o protagonista que tem que assumir seu papel no palco da vida. Um jovem que não se sabe quem é ou onde mora. Mas que poderia ser qualquer um, em qualquer lugar do mundo.

proibido

Introdução

Recentemente fui a uma cabine mediada pela Editora Rocco e assisti a adaptação do livro para o cinema. Com uma sorte fora de série, levei um kit com 2 livros, incluindo o mesmo que vos escrevo a resenha. Tanto o livro quanto o filme foram assinados pelo mesmo autor. Ou seja, a adaptação foi a mais próxima possível e pude ter contato novamente com Charlie, que como nós, é apaixonado por livros.

Narrativa

A narrativa tem como padrão cartas a um amigo de Charlie, cada capítulo tem seu começo, meio e fim. Ao longo da trama temos ótimas indicações de livros e músicas. Tudo faz com que esse universo gire na cabeça do leitor, fazendo com que fiquemos imersos facilmente. Charlie ganha nosso encantamento, apesar dele ter grandes problemas ele encanta com sua visão sobre esse período.  Mesmo que sofra tem o dom de cativar o leitor com seu cotidiano, que é totalmente modificado quando conhece os meio irmãos Patrick e Sam. Charlie começa o colegial e tem uma grande amizade com o professor que o trata como um aprendiz. Sam e Patrick estão no último ano.

Momento Macchiato

Se eu pudesse eu colocaria quotes do livro todo. Foram muitas marcações. Muitas passagens interessantes. *-*

“Todos nós merecemos o amor que acho que nós merecemos.”
“Estou feliz e triste e eu ainda estou tentando descobrir como isso poderia ser.”

Considerações Finais

O livro é incrivelmente detalhista. Profundo e com questões reflexivas pertinenetes ao contexto e idade na qual Charlie escreve. A relação de Charlie com o professor foi brilhantemente destacada na tela. É um ótimo livro e filme pra quem está na adolescência ou já saiu dela e tem muitas recordações. Pois elas conflitam muitíssimo bem durante a história. É tão bem contado que se torna real aos olhos. Uma narrativa pé no chão pautada nas dificuldades de descobrir quem é, questões sexuais e morais também. A influência da sociedade no relacionamento de Patrick e o namorado secreto (não tão secreto assim). Um prato cheio de quem está cansado de histórias sobrenaturais.