Black Para Sempre


ISBN-13: 9788565859608
ISBN-10: 8565859606
Ano: 2015 / Páginas: 256
Idioma: português
Editora: Valentina
line

Ellery sempre imaginou que seu futuro estaria ao lado de seu namorado perfeito e seus felizes para sempre estava garantido. Entretanto, quando ele faz suas malas e pede espaço, ela vê seu mundo ruir e decide focar somente em suas pinturas e desistir de relacionamentos, até que em uma noite ajuda um homem completamente bêbado a chegar a sua casa em segurança. Um homem que logo estará disposto a brigar por um futuro ao lado de Ellery e apoiá-la quando seu mundo estilhaçar novamente.

Introdução

Em Black para sempre, Ellery Lane (Elle), é uma garota de 23 anos, artista plástica e trabalha em uma gravadora. Ela termina o seu relacionamento com Kyle e está sozinha em NY. O términio não é fácil e ela fica sem rumo. Sua melhor amiga, Peyton Bennet, a leva a uma boate, chamada Clube S. Lá sua vida muda de cor, ela conhece Connor Black. Um homem bonito, rico e beberrão. Após um incidente, Elle e Connor tem suas vidas mudadas, mundos diverentes que se chocam e tornam um livro conflituoso e intrigante.

Esse é o primeiro livro da trilogia Forever.

Sobre Sandi Lynn

Sandi é autora da trilogia Love in Between. Casada e mãe de três adolescentes. Tem dois cães e dois gatos. Quando não está escrevendo, gosta de assistir filmes, sair com o marido e ir jantar. É viciada em café e você pode encontrá-la em alguma Starbucks pelos EUA.

Edição estrangeira

17286162

Narrativa

Confesso que livros do gênero não me atraem. Mas me disponho a ler para não cair numa rotina insana de thrillers e romances policiais. Como livro se passava em NY e a protagonista é uma grande apreciadora de arte, fiquei intrigada a lê-lo.

Quando o solicitei, estava com altas expectativas, quando comecei a ler resenhas de blogs que sigo, fiquei preocupada. Pois há comparações com livros que eu nem consegui finalizar, ou seja, havia a possibilidade de eu não concluir a leitura. Por sorte e muita boa vontade em não classificá-lo antes do tempo, o finalizei.

A escrita é leve e bastante objetiva, em alguns pontos é possível se afeiçoar mais a um personagem do que o outro. Embora sejam em poucas páginas, a relação que o leitor desenvolve com os mesmos é grande.

Elle tem características interessantes, mas ao mesmo tempo tive conflitos por não achar que essa vida imediatista é saudável. Ela vive o hoje e esquece das consequências. É como se estivéssemos em pontos diferentes da vida, ou seja, sentia ela muito imatura e fragilizada, quando deveria ser menos encanada. Connor é um personagem que tem um passado dolorido, mas que faz tudo pra fazer o que bem entende. Muito dono de si. Em alguns aspectos, achei que poderia ser ainda mais interessante e menos caricato. Peyton foi um dos motivos que me impulsionaram a ler até o fim, ela é uma amiga muito leal e divertida, não tem como não se encantar de primeira com a mesma.

Diagramação / capa

A Valentina caprichou na capa, como puderam perceber, a feita lá fora é bem subjetiva. A da Valentina explora muito melhor o envolvimento dos personagens. O que não gostei foi que em cada capítulo temos essa imagem. Na maioria das vezes, o menos é mais. A diagramação é agradável, a leitura fluiu melhor do que eu esperava nesse quesito. As páginas são brancas, não são pólen, isso atrapalha um pouco, mas não chegou a incomodar tanto.

Considerações Finais

Black para sempre, é uma história que diverte e ao mesmo tempo emociona. Se procura algo a mais, provavelmente irá se decepcionar. No meu caso, a leitura fluiu bem, mas não me apeguei mais as mensagens do que a um personagem em específico e que posso encontrá-la em vários livros. Eu ando muito crítica ao gênero New Adult, pois os personagens cada mais são os mesmos, só trocam os nomes. As mensagens contidas são rasas e o livro perde muito o sentido por conta disso.