CONVERGENTE_1394113467P

Edição: 1
Editora: Rocco
ISBN: 9788579801860
Ano: 2014
Páginas: 526
Tradutor: Lucas Peterson

proibido

 

Introdução

Convergente compõe e dá fim a trilogia de Veronica Roth. Talvez não seja de agrado por parte de muitos leitores, porém, a trama teve um fim. Convergente começa com a revelação final do livro anterior Insurgente. A existência de um mundo lá fora, longe de facções. Mas a intenção de Evelyn Johnson é uma só: destruir o sistema de facções. Em meio a isso, os Leais, mandam um grupo para investigar e desbravar o que há no mundo a fora. Tobias, Tris, Tori, Cara, Peter, Caleb, Uriah e Christina vão nessa missão. Lá irão descobrir muitas coisas reveladoras e terão de lutar para enfrentar o que há por vir.

Narrativa

Em Convergente o tempo da trama é diferente. Adquire aos poucos um ritmo mais lento. Mas nada que deixe o leitor dos livros anteriores incomodado. Pelo contrário, é um misto de terminar algo que começaram a ler e se encantaram e depois dele, acabará. O dinamismo dos livros anteriores, não está presente. Há um motivo plausível, há muitas informações e revelações a serem dadas ao leitor. Veronica, não se esquece disso e o modo como a narrativa flui é notável a sua preocupação em proporcionar isso ao leitor. Embora, uma das explicações tenha ficado de fora e que de certa forma pode incomodar somente o leitor mais detalhista da trama. Ou seja, ela não deixa passar algo crucial.  A trama tem duas vozes, a narrativa é intercalada por Tobias e Tris, embora a narrativa não tenha uma linguagem de escrita definida pra esses personagens, o que pode ocasionar dúvidas sobre quem está narrando ao leitor mais distraído.

Diagramação

O trabalho da Rocco foi bastante cuidadoso. Não senti em nenhum dos livros a necessidade de uma melhor edição do livro. No quesito tradução, está bastante plausível, tive a oportunidade de ler os livros tanto em inglês (posteriormente), como em português. Ou seja, os brasileiros não tiveram tantos problemas quanto a isso. A leitura é bastante confortável e as capas são bem chamativas embora o livro venda por si só pelo boca a boca e o filme que entrou em cartaz nesse ano.

Considerações Finais

O livro toma um viés bastante diferente do esperado pelos leitores em geral, Veronica apresenta um livro que talvez muitos leitores não estavam esperando. Mas que se tornou bastante diferente pelo rumo tomado diante do seu fim. Um livro domado e recheado de reviravoltas. Outro ponto ao finalizar a resenha e que não poderia escapar é que a proposta de Veronica é de propor uma distopia que não fosse tão diferente da realidade. Ela meio que se baseia nisso. O livro nem em sonho foi o melhor da série, sempre continuarei achando que o segundo livro é o mais importante. Pois ele é o meio, o processo e já estamos acostumados com a narrativa e os personagens, como em outras séries de livros, eu simplesmente acabo gostando do segundo ou terceiro livro. É indispensável, cheio de ações, momentos, sentimentos e muitas paisagens. Um livro que fecha um ciclo. Espero ler outros livros de Veronica, pois aos poucos a admiração pela autora foi crescendo. Convergente é um livro ousado e convincente.