Jogador nº1 – (Player One) – Ernest Cline 

Jogador nº 1

Edição: 1
Editora: LeYa Brasil
ISBN: 9788580442687
Ano: 2012
Páginas: 464
Tradutor: Carolina Caires Coelho

Cinco estranhos e uma coisa em comum: a caça ao tesouro. Achar as pistas nesta guerra definirá o destino da humanidade. Em um futuro não muito distante, as pessoas abriram mão da vida real para viver em uma plataforma chamada Oasis. Neste mundo distópico, pistas são deixadas pelo criador do programa e quem achá-las herdará toda a sua fortuna. Como a maior parte da humanidade, o jovem Wade Watts escapa de sua miséria em Oasis. Mas ter achado a primeira pista para o tesouro deixou sua vida bastante complicada. De repente, parece que o mundo inteiro acompanha seus passos, e outros competidores se juntam à caçada. Só ele sabe onde encontrar as outras pistas: filmes, séries e músicas de uma época que o mundo era um bom lugar para viver. Para Wade, o que resta é vencer – pois esta é a única chance de sobrevivência. A vida, os perigos, e o amor agora estão mais reais do que nunca. O Jogador nº1 também estará nas telas pela Warner, e sua produção está sendo divulgada como o próximo AVATAR dos efeitos especiais!

proibido

[divider]

Introdução

[dropcap]U[/dropcap]ma grande surpresa na minhas últimas leituras do ano. Ernest Cline ganhou uma fã. Pois uma trama digna de filme indicado ao Oscar. O livro consegue passar sentimentos diversos. Pois os temas que ele aborda são tão amplos e bacanas que só engandrecem a alegria ao leitor. O livro foi vendido como o “novo matrix”, eu o nomeei de o “novo matrix que eu suporto”, pois tive vários problemas ao assistir ao filme.

[divider]

Narrativa

A premissa do livro é muito interessante. Halliday é o dono de um dos jogos mais poderosos do mundo, Oasis. Infelizmente ele falece, mas deixa um legado a aquele que conseguir desvendar primeiro uma caçada pelos ovos. É nesse momento que Wade, um garoto de Oklahoma entra numa furtiva busca para se tornar o jogador numero 1. Desde o início sabemos que ele é o ganhador. O livro é narrado pelo mesmo, porém a expectativa continua quando vai se tornando parte da narrativa. É um livro que não somente narra a vitória de alguém. Mas que relata a vida dele como um todo, sua vida, família, seu primeiro amor e as novas amizades. É um livro digno de exemplo, pois consegue cativar por várias vertentes sem deixar a trama adocicada demais. Para aqueles que gostam de jogos de realidade virtual também é um atrativo, pois a trama é cheia de momentos assim. Tantos que se fundem com a vida real do garoto.

[divider]

Quote favorito

“Até que, na noite de 11 de fevereiro de 2045, um nome de avatar apareceu no topo do Placar, para o mundo todo ver. Depois de cinco longos anos, a Chave de Cobre finalmente foi encontrada por um garoto de 18 anos que vivia em um parque de trailers, às margens da cidade de Oklahoma.
Aquele garoto era eu.” – pág 18

[divider]

Considerações Finais

Se tem uma surpresa boa durante uma leitura, vale mais do que qualquer palavra dita aqui na resenha. Porém me acho no direito de passá-la a diante. Vocês leitores assíduos e queridos. Um de vocês terá a chance de ler essa trama. Estarei fazendo o sorteio do meu exemplar com a consciência de que alguém ficará tão feliz quanto eu. Uma das melhores sensações é ver que algo que você não se apega tanto, te comove muito mais quando é bem feito. Ernest me deixou um legado muito bacana. A capacidade de ler algo tão bacana sem preconceitos estabelecidos por outras obras. Eu não enquadro ele somente ao mundo geek, ele pode ser lido em qualquer idade e por qualquer estilo de vida.