Lugares Escuros
ISBN-13: 9788580575910
ISBN-10: 8580575915
Ano: 2015 / Páginas: 352
Idioma: português
Editora: Intrínseca

Libby Day tinha apenas sete anos quando testemunhou o brutal assassinato da mãe e das duas irmãs na fazenda da família. O acusado do crime foi seu irmão mais velho, que acabou condenado à prisão perpétua.
Desde aquele dia, Libby passou a viver sem rumo. Uma vida paralisada no tempo, sem amigos, família ou trabalho. Mas, vinte e quatro anos depois, quando é procurada por um grupo de pessoas convencidas da inocência de seu irmão, Libby começa a se fazer as perguntas que até então nunca ousara formular. Será que a voz que ouviu naquela noite era mesmo a do irmão? Ben era considerado um desajustado na pequena cidade em que viviam, mas ele seria mesmo capaz de matar? Existiria algum segredo por trás daqueles assassinatos?
Gillian Flynn intercala a trajetória detetivesca de Libby com flashbacks dos acontecimentos do dia dos crimes com tanta habilidade que o leitor é levado a diferentes direções. Escrito com primor, Lugares escuros não só mostra como a memória é passível de falhas, mas também evidencia as mentiras que uma criança pode contar a si mesma para superar um trauma.

Introdução

Dizer que admiro muito essa escritora seria pouco. Gillian é um exemplo de como as escritoras dessa nova geração podem surpreender tanto quanto aos clássicos. Sou apaixonada pelo trabalho dessa moça, que me conquistou em Garota Exemplar.

Em Lugares escuros, Libby Day é a única sobrevivente de um massacre a sua família – quando ela tinha apenas 7 anos de idade -, vitimando sua mãe e suas duas irmãs. O seu irmão Ben Day, ficou como responsável pela atrocidade. Ela conseguiu evitá-lo por mais de 20 anos e foi uma das responsáveis por colocá-lo na cadeia com um depoimento na época dos assasinatos. Vivendo em diversas casas e abrigos, se sustentando de doações de pessoas que se sensibilizaram com sua história. Libby passa a viver só e está passando por problemas financeiros, principalmente porque vivia as custas de doações, nunca teve a preocupação de trabalhar.

Em um dia qualquer, recebe a ligação de Lyle, uma das participantes de um clube que reúne pessoas que gostam de histórias de assassinatos que ficaram famosos e não foram completamente resolvidos, o caso dos Day é considerado por eles. Mas, o grupo acredita na inocência de Ben. Libby passa a se questionar sobre o passado e começa a investigar o crime e passa a receber dinheiro dos participantes do “Kill Club”. Instigada a revirar o seu passado e reencontrar o irmão na prisão, serão alguns desafios para a moça.

Sobre Gillian Flynn

Gillian *destruidora* Flynn

Gillian Schieber Flynn é uma escritora americana e crítica televisiva na Entertainment Weekly. Ela publicou três livros: Objetos Cortantes, Lugares Escuros e Garota Exemplar.

Flynn, também chamada de Corman, vive atualmente em Chicago com seu marido e seu único filho, mas cresceu no Kansas, Missouri. Ela é formada pelaUniversidade do Kansas. Ambos seus pais são professores. Em 2014, entrou pela primeira vez na lista de escritores mais bem pagos do mundo pela revista Forbes.

Edições estrangeiras

5886881 6569735 8427679 22822901 2064572 10188731 22674441

Narrativa

A narrativa é contada sob várias perspectivas. A de Libby (em primeira pessoa), de sua mãe e a de Ben. Ao primeiro momento ela é bastante lenta, pra alguns pode parecer sem graça. Mas quando pega ritmo, é impossível largar o livro enquanto não o termina. Característica que encontrei nos outros livros da Flynn.

O mistério se sustenta por um bom tempo, o suficiente pra conseguirmos adentrar a essa família completamente desestruturada e conhecemos uma personagem traumática e perturbada por um passado que volta à tona. Flynn consegue criar personagens interessantes e perturbados como ninguém.

Diagramação e capa

Gostei muito do trabalho feito pela intrínseca, o livro está com uma diagramação agradável. Embora eu não seja muito fã de capas de filmes, gostei muito dessa.

Citação favorita

Considerações finais

Lugares Escuros, é um livro pra quem tem bom estômago e que de preferência estejam com um bom equilíbrio mental. A trama lida com questões difíceis e que de certa forma, pode deprimir os mais frágeis. A leitura flui bem e possui um bom ritmo dos fatos, a ordem dos acontecimentos atuais e a sequência de flashbacks é muito bem organizada. Não deixa um nó na cabeça, mas promove uma série de discussões a cerca de crimes e os que ficam vivos. Sobreviver a uma atrocidade pode ser muito mais difícil do que se imagina.