Mentes Sombrias

Edição: 1 Editora: Universo dos Livros ISBN: 9788579303302 Ano: 2012 Páginas: 240

Uma sucessão de crimes coloca novamente Little Rock em estado de alerta. Dessa vez, Tony Draschko está diante dos mistérios que cercam uma rede gótica chamada Presas Noturnas. O CSA se vê frente a frente com um universo desconhecido que vai revelar muito sobre os segredos não apenas da pequena cidade como também do seu próprio passado. O assassinato de Mary Watley e Lindsay Willigam tira o sono de Tony. A presença do figurão Stoker, chefe dessa rede, é um mistério ainda maior. Ninguém nunca o viu nos eventos da casa noturna Madame Lilith. Mas a impressão de que Stoker é onipresente é o que alimenta o medo das pessoas envolvidas nesse caso policial. Como nos outros romances de Sérgio Pereira Couto, Mentes Sombrias é um livro de ação e suspense, numa envolvente história em que os investigadores usam técnicas de perícia sofisticadas e avançados métodos de investigação criminal para desvendar crimes quase perfeitos.

proibido

Introdução

Em Mentes Criminosas, Tony tem um novo parceiro, Roderick Benes, um psicólogo, autor e CSI. Em um evento literário de Rod, Tony descobre a existência de uma rede gótica denominada Presas Noturnas. 2 garotas pertencentes ao grupo são assassinadas. Tony irá mergulhar a fundo nessa rede, encontrará vários personagens, mas o objetivo é saber quem as matou e o motivo pelo qual.

É o segundo livro com personagem Tony Draschko. O primeiro é Mentes Criminosas.

Narrativa

Ela só ganha ação e movimento ao meio da leitura, não sei se foi pelo fato de iniciar a leitura sem ter lido o primeiro livro. Achei que a trama como um todo funciona muito bem, porém não sei se Tony conseguiu me cativar. Senti uma falta de profundidade durante a trama, principalmente da rede social, esperava mais informações e mais personagens sendo abordados pelo personagem. Confesso que gostei de Stroker, pelo fato de ser o administrador e ser um mistério até para os integrantes do grupo. O mistério fica mais interessante em descobrir sua identidade do que a real intensão de descobrir quem está envolvido na morte das duas integrantes do grupo. O toque sutíl e algumas cenas bem engraçadas, tornam a leitura mais leve e menos pavorosa.

Diagramação

A capa foi um grande atrativo da leitura. Duas garotas em uma biblioteca, a sombra delas e o sangue nas letras realmente me motivou a ler. Quem sabe dos meus gostos, sabe que adoro livros desse gênero.

Considerações Finais

Por ter lido muitos livros do gênero, costumo ser bastante exigente com a narrativa e a construção dos personagens. Posso dizer que não me surpreendeu, mas também não me decepcionou. O final do livro fica em aberto, dando a entender uma possível continuação. O autor não entrega tudo de bandeja, pelo que vi o livro anterior é uma leitura essencial antes desse. Gostaria de entender mais esses personagens, mais a fundo. Senti falta de mais descrições e inserção de um desenvolvimento mais detalhado.