Uma Vez

ISBN-13: 9788501092762
ISBN-10: 8501092762
Ano: 2015 / Páginas: 288
Idioma: português
Editora: Galera Record

Pela primeira vez desde que fugiu da escola, muitos meses atrás, Eva pode dormir tranquila. Ela está morando em Califia, um refúgio para mulheres, protegida do aterrorizante destino reservado às meninas órfãs na Nova América. Mas a estabilidade tem um preço: foi obrigada a se separar de Caleb, o garoto que ama. Mas, quando fica sabendo que ele está em perigo, abandona tudo para encontrá-lo e acaba caindo em uma armadilha. Agora, presa na Cidade de Areia e vigiada 24 horas por dia, Eva descobre um segredo de seu passado que não poderia ter imaginado nem em seu pior pesadelo.

Introdução

Em Uma vez, Eva depois de tanto tempo e de tantas fugas, vive tranquilamente. Mora em Califia, um refúgio de mulheres onde é protegida. Ela se pode imaginar, teve de “abandonar” Caleb. Mas, quando sabe que ele está em perigo, não hesita e tenta encontrá-lo.

Assim começa o segundo livro da trilogia distópica escrita por Anna Carey.

Diferente de muitas distopias, posso dizer que essa ela é muito presdente, pois depois de um mundo em que a população foi dizimada por um vírus, houve uma segregação entre os sexos e a reladidade é totalmente distorcida em favor do poder.

Sobre Anna Carey

Nasceu em Long Island, já trabalhou embalando presentes, pintando rostos, editando livros infantis e como garçonete, babá e vendedora (de sofás).  Antes, ela pensava em ser uma pintora, flautista, fisioterapeuta ou designer, mas ela sempre acreditou na escrita. Ela estudo literatura e escrita criativa na NYU. Depois da faculdade, ela trabalhou como editora de livros infantis, antes de começar um mestrado de ficção na Brooklyn College, Ela vive em Los Angeles, onde os apartamentos são maiores e o clima é mais ensolarado, mas ela sente falta de Nova Iorque.

Site oficialFacebookTwitter

Edições estrangeiras

17670025 15724597

Narrativa / Personagens

A narrativa começa com os três meses depois do primeiro volume da trilogia. Uma narrativa permeada de ação e pouca descrição. Novos personagens são inseridos, afinal, o local Califia, dá margem a esses personagens e em sequência, Cidade de Areia. Vemos o quanto Eva sente falta do Caleb. Infelizmente, quando recebe a notícia que Caleb está em perigo, – larga tudo e vai sem pensar muito – acaba caindo em uma armadilha e é levada para Cidade de Areia. O que não era total mentira, Caleb também está na cidade e realmente está prestes a ser executado, acusado de matar alguns soldados.

A evolução principalmente de Eva, é notável. Muitas de suas características mudam ao longo do tempo, pra ser sincera, em até um curto espaço isso acontece. Caleb tem sua dose na trama, mas o destaque sempre fica em Eva, a protagonista que passa por muitas descobertas.

As condutas do Governo ficam mais claras nesse livro, ou seja, o aprofundamento não só dos personagens, bem como da sociedade em que a trama se conduz. Nesse livro, fica bem claro quais são as inteções do Rei, agora é compreensível o motivo de tanto querer a captura de Eva.

A trama é bem triste, são poucos os momentos de alegria incutidos nela, afinal, esse mundo cheio de injustiças, torna-se mais nublado do que nunca. A Cidade de Areia é uma afirmação disso, afinal, ela é bem explorada ao longo da trama, um lugar onde quem entra, não sai.

Diagramação / Capa

Gosto muito das capas dessa trilogia, mantiveram o padrão da primeira edição do livro lá na gringa. A diagramação, se mostra eficaz. Gosto muito das fontes utilizadas pela Galera, pois não atrapalham nenhum pouco a leitura.

Considerações Finais

Mais uma vez, Anna conseguiu me prender numa narrativa cheia de altos e baixos (mais altos), a finalização, mais uma vez, faz com que o leitor anseie muito pela continuação. Minha experiência com trilogias, nunca é das melhores, porém, acredito e torço muito para que a trama não decepcione. Vou com poucas expectativas, pois nem sempre é como se imagina. Uma vez, conseguiu superar o livro anterior.