Edição: 1
Editora: Prumo
ISBN: 9788579270987
Ano: 2010
Páginas: 492

No século XIX, o Dr. Victor Frankenstein, que trouxe à vida sua criação mais notória, teve de se esconder e escapar dos olhos do público, após uma série de horríveis acontecimentos.

Dois séculos mais tarde, um serial killer está à solta em Nova Orleans, “coletando” partes do corpo de cada uma de suas vítimas, como se planejasse montar um ser humano perfeito. A cínica, fria e geniosa investigadora Carson O’Connor e seu parceiro, Michael Maddison, são designados para averiguarem as estranhas mortes. Enquanto apuram os misteriosos assassinatos, os investigadores acabam chegando a um homem muito sinistro chamado Victor Hélio. Ele é um cientista e magnata da tecnologia que vive em uma confortável mansão com um exército de serviçais. O cientista, conhecido pelas notórias obras de caridade e pelas festas suntuosas, desperta a atenção dos investigadores que passarão a observá-lo de perto.

proibido

Narrativa

Sou suspeita a falar de livros do gênero, porém acredito que com tantas leituras dele, posso criticar com mais tranquilidade por conhecer vários títulos, autores e “fórmulas”.

O livro faz parte de uma série consagrada lá fora, esse livro em específico foi publicado em 2005. A Prumo começou a publicar nesse ano. O segundo volume já se encontra disponível.

A trama se passa na cidade de Nova Orleans. Koontz cita Shelley em vários momentos, mas sem muito aprofundamento. Embora utilize 2 personagens do conto original, ele dá uma encrementada criando personagens que se sobressaem mais do que os “principais”.

O livro de Dean é um diferencial. Pois além de recontar à sua maneira. O livro não tem só o mito de criador e criatura. Existem outros personagens que às vezes tomam. São várias perspectivas e não se fecha a um núcleo só.

Deucalião é um dos personagens chave. Ele é o monstro que Victor deu a vida com a ajuda de um raio. Mas quando chega uma carta de um amigo ele vê vários recortes de jornal. Com várias notícias de assassinatos onde os peçados das vítimas eram retirados.

A policial Carson também é uma personagem chave e tem um humor negro em muitos dos momentos. Foi uma das personagens que mais gostei.

A trama é bem complexa, mas a cada novo capítulo uma peça do quebra cabeça faz sentido. Carrega a carga psicológica de forma bastante contundente.

Quote Favorito

“O jovem Victor também acreditava na força de vontade humana para submeter a natureza aos seus desejos; e era com esse aspecto de seu jovem eu que Victor conseguia ainda se identificar. Tudo o que importava era o triunfo da vontade.” – 153

“Você até que é divertido para um policial.

– Eu me formei em piadas na academia de polícia.” -385

Considerações Finais

Após muito tempo da brilhante escrita de Mary Shelley, eis que surge um livro tão sombrio quanto. Dean faz uma adaptação bastante eletrizante sobre o conto de Frankenstein. Um livro atual, bem amarrado e bastante empolgante.  O livro não tem um final muito claro. Ou seja, a vontade da continuação se faz necessária. Espero poder ler a continuação em breve. A série é grande e promete surpreender bastante.