Um Gato de Rua Chamado Bob – James Bowen
Um Gato de Rua Chamado Bob

Edição: 1
Editora: Novo Conceito
ISBN: 9788581631523
Ano: 2013
Páginas: 240
Tradutor: Maysa Monção Gabrielli

Quando James Bowen encontrou um gato ferido, enrolado no corredor de seu alojamento, ele não tinha ideia do quanto sua vida estava prestes a mudar. Bowen vivia nas ruas de Londres, lutando contra a dependência química de heroína, e a última coisa de que ele precisava era de um animal de estimação. No entanto, ele ajudou aquele inteligente gato de rua, a quem batizou de Bob (porque tinha acabado de assistir a Twin Peaks).

Depois de cuidar do gatinho e trazer-lhe a saúde de volta, James Bowen mandou-o embora imaginando que nunca mais o veria. Mas Bob tinha outras ideias. Logo os dois tornaram-se inseparáveis, e suas aventuras divertidas — e, algumas vezes, perigosas — iriam transformar suas vidas e curar, lentamente, as cicatrizes que cada um dos dois trazia de seus passados conturbados.

Um Gato de Rua Chamado Bob é uma história comovente e edificante que toca o coração de quem a lê.

Introdução

Adoro livros que contam momentos reais, principalmente aqueles que são escritos pelo mesmo. James Bowen devide com o leitor como conheceu Bob, seu gatinho amarelo.

Narrativa

Narrativa vai desde o começo, sua vida sem Bob e sua vida pós Bob. Existem vários momentos complicados, principalmente das fugas de Bob e do sucesso do vendedor da Big Issue com um gatinho no ombro. O livro é totalmente gostoso de se ler. É um livro que fala sobre a amizade entre o humano e seu animalzinho. A narrativa é instigante e os momentos são bastante intrigantes. Alguns bem corriqueiros e outros bem específicos. É um livro pra se ler numa tarde. É curtinho e de fácil leitura. De início fiquei preocupada de como seria a narrativa. Porém, o medo foi desaparecendo com uma boa história. Sem exageros.

Quote Favorito

“Os gatos são notoriamente exigentes a respeito de quem eles gostam. Se um gato não gosta do dono, ele sai e encontra outro. Gatos fazem isso o tempo todo. Eles vão embora e passam a viver com outra família. Ver-me com meu gato suavizou-me aos olhos das pessoas. Ele me humanizou. Especialmente depois de eu ter sido tão desumanizado. De certa forma, ele estava devolvendo minha identidade. Eu tinha sido uma não pessoa; e estava me tornando uma pessoa novamente. – 84

Considerações Finais

É um livro inspirador. Ele é um grande livro pra quem diz que animais de estimação não tem importância na vida das pessoas. Sim, eles nos ensinam e ensinamos. É uma troca. James dividiu suas experiências com Bob e tenho certeza que era estimular muitas pessoas a ter seus animaizinhos lindos e cuidar muito bem deles. Infelizmente nem todos pensam assim. Porém, o livro é um bom argumento pra adotar bichaninhos ou au au’s.