Amazon Prime: The Boys (2019)

Nesta analise não haverá spoilers, se ainda não assistiu a série, pode continuar com a leitura sem problema algum.

Lembrando que tudo que está sendo relatado aqui é com base na minha opinião pessoal, ou seja, o que está lendo aqui não é a verdade, sua opinião pode ser diferente da minha.

The Boys é uma série da Amazon Prime Video que adapta o quadrinho de mesmo nome, o quadrinho não é muito conhecido, para ser sincero, eu mesmo não o conhecia.

The Boys trata-se de um mundo com super seres e mostra como eles agem com esse poder, mostrando como são corruptos no nível de dar náuseas, desprezíveis, bem diferente do que costumamos a conhecer como heróis e bem diferente do que eles demostram para o público, enquanto um grupo se reúne para agir contra essas atitudes irresponsáveis, os The Boys. 

A séria como adaptação fez um ótimo trabalho, usando esse universo como base a essência de tudo está lá, os personagens, as atitudes e tudo mais, claro que teve muita coisa que foi alterada, mas não destrói a obra original do quadrinho, encarando a série como série, feita para um publico que nunca leu o quadrinho, arrisco dizer que a mesma supera a obra original.

A ambientação é bem abordada, mostrando como os super seres são encarados pelo grande público, a economia e a vida das pessoas giram em torno dos supers, são garotos propaganda de marcas, estampam capas de revistas, participam de reality show, filmes sobre eles e até mesmo um universo cinematográfico.

Será que se existissem seres assim na vida real os mesmos seriam tratados dessa maneira? Eu acho que sim…

Será que a maneira que eles agem seria a maneira que um super agiria se de fato existissem? Também acho que sim.

Eles não dão a mínima para ninguém e muito menos para seus fãs que os tratam como deuses, se pessoas morrem, se machucam, ficam paraliticas ou algo do gênero por causa deles, eles não estão nem aí.

Os supers perderam a humanidade que tinham antes e isso é bem demonstrado quando nenhum deles tiram o uniforme em momento algum, a única que ainda demostra ter humanidade, se importar com o próximo e ainda tenta variar entre uma pessoa comum e uma heroína é a Luz Estrela, a única que ainda resiste para não se tornar desprezível como os demais.

A série e feita para maiores de 18 anos, assim como os quadrinhos, algumas cenas de nudes são mostradas mas o foco não é esse, porem usa isso para mostrar cenas mais sangrentas que em muito momentos podem incomodar os mais sensíveis porem não creio que foi usado de modo gratuito, as cenas estão sempre presentes mediante um motivo no meio de algum contesto, na minha opinião o selo maior de 18 foi bem utilizado.

Os personagens são muito carismáticos, com ótimos diálogos e todos os atores estão muito bem em suas atuações, cada um tem a sua abordagem única, sua essência, não sendo genéricos.

A série gira em volta de dois núcleos principais, os sete e os the boys e os dois núcleos funcionam muito bem tendo seu próprio desenvolvimento, a ação de um influencia diretamente no outro e eles possuem uma ligação entre a Luz Estrela e pelo Hughie e independente de qual núcleo esta sendo focado, é muito agradável de se ver.

The Boys é uma serie que sai dos padrões pela temática que é abordada, toda a sua liberdade me agradou muito e mesmo tratando de super seres, mantem até demais a realidade, coisas imprevisíveis podem acontecer.

A séria possui 8 episódios de quase 1 hora de duração, com alguns chegando a ter 1 hora e alguns minutos, para mim está na medida certa, não teve enrolação, tudo bem encaixado e preciso, quando chegou no episódio 6, eu já estava triste porque sabia que restavam apenas 2 episódios para acabar.

Apesar de tantos elogios, The boys não é perfeito.

Eu senti falta de ser abordado mais heróis além dos sete, sendo difícil de entender a imensidão dos supers pelo mundo, aparece um ou outro porem não possuem desenvolvimento, a passagem de tempo também é complicada, em alguns momentos não se sabe se passou dias, horas entre um acontecimento e outro, o excesso de coincidências me incomodaram também, de momento oportunos como um super que é uma celebridade e por vezes o vemos em local público a céu aberto e ninguém o aborda para pedir autógrafos ou tirar fotos em momento onde esta conversando algo importante com outro personagem, o protagonista conseguir ficar sozinho e chantagear a atração de um evento, soluções que surgem do nada, mas independente desses pontos que não estragam a obra como um todo, a serie e fantástica.

Muitas das vezes me peguei questionando: Quem são os heróis e quem são os vilões?

A serie aborda assuntos pesados como: Assédio sexual, racismo, vícios em drogas, falsidade nas redes sociais e tudo isso usando super seres refletido na nossa realidade.

Conclusão

The Boys não é uma serie de super-heróis, é uma serie de pessoas, humanos normais que ganharam superpoderes e se dar algum tipo de poder para uma pessoa normal na nossa sociedade já demonstra o seu real caráter, imagina o que superpoderes pode fazer.

A segunda temporada já foi confirmada e eu não vejo a hora de ser lançado, pois para mim, The boys é a melhor serie que assisti até o momento em 2019.

Deixe seu comentário